30 de setembro de 2014

Nesta quarta tem roda de Choro em prol do documentário sobre Mozart Secundino.


Nesta quarta-feira, dia 1° de outubro, a partir das 21 horas, todos estão convidados para uma roda de choro muito especial nA Casa. O valor integral arrecadado com as entradas será revertido para a finalização do documentário musical Simplicidade: Mozart Secundino de Oliveira.
Estão todos convidados: apreciadores do Choro e Chorões devidamente acompanhados de seus instrumentos.

O PROJETO
Simplicidade: Mozart Secundino de Oliveira começou em 2009, quando um grupo de amigos se reuniu para documentar a vida de Mozart Secundino de Oliveira, um dos chorões mais antigos de Belo Horizonte. Com 91 anos de idade completos em 2014, Mozart, um dos sócios fundadores do Clube do Choro de BH, permanece ativo na música,  fazendo parte de vários grupos de choro de diferentes gerações em Belo Horizonte.
Cinco anos depois, o vasto material registrado já deu origem a uma primeira versão do que se tornará um documentário sobre o artista e personagem da cultura belo-horizontina. Filmado de forma simples e íntima, o projeto traz entrevistas com Mozart, músicos que ele acompanha, familiares e outros personagens da cena do choro em Belo Horizonte, além de registros do músico em ação, em diferentes espaços de shows da cidade. As imagens foram realizadas por Celso Biamonti e Vinícius Túlio.
Ao longo desses anos, a pré-produção, a filmagem e a roteirização foram realizadas com recursos próprios da equipe, composta por quatro profissionais da área cultural e cinematográfica da capital mineira.
Simplicidade. Este não é apenas o nome do choro de Jacob do Bandolim, favorito de Mozart. A simplicidade é também um dos traços mais marcantes da personalidade deste homem tão querido.

A arrecadação de recursos para a finalização do projeto conta também com um endereço em uma plataforma de financiamento coletivo. Para saber mais clique aqui.


SERVIÇO
Roda de Choro na Casa
Data: Quarta - 1º de outubro 2014
Horário: 21 hs
Local: A Casa - Rua Padre Marinho, 30- Sta Efigênia - Belo Horizonte
Entrada: R$15,00
Maiores informações: 031 9753-2979


29 de setembro de 2014

IV Semana Seu Geraldo de Música: inscrições já estão abertas.



Entre os dias 18 e 25 de outubro, a cidade de Leme, no interior de São Paulo, vai ser a morada do choro com a “IV Semana Seu Geraldo de Música”. O festival, que acontece desde 2011, tem como objetivo difundir o gênero através de shows, oficinas e rodas de choro.
Realizado pelo Instituto Seu Geraldo de Música em parceria com a Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Cultura e Turismo, o evento vai reunir alguns dos principais nomes da música brasileira, como Mônica Salmaso, Mauricio Carrilho, Nailor Proveta e Toninho Carrasqueira – além de professores da Escola Portátil de Música, do Rio de Janeiro. A IV Semana Seu Geraldo de Música vai homenagear os músicos Joaquim Baccarin, José Justino e José Aparecido Montoan, integrantes da “Velha Guarda da Banda de Leme”, hoje denominada Associação Corporação Musical “Maestro Ângelo Cosentino”. 




UMA SEMANA DE SHOWS E OFICINAS
A maratona musical começa no sábado, dia 18, com um baile de boas vindas comandado pela orquestra de choro Os Matutos. No Domingo, a atração é a banda da cidade, a “Maestro Ângelo Cosentino”, com a participação do também lemense Proveta e outros convidados. De segunda a sexta, serão oferecidas as oficinas práticas e teóricas. Na sexta-feira, após as aulas, haverá uma apresentação final dos alunos e também o show “Choro Contemporâneo e suas Referências”, com os professores do festival. O encerramento do Festival acontecerá no sábado, 25, com o show da cantora Mônica Salmaso e mestres oficineiros. Todas as apresentações serão gratuitas e acontecerão na praça Rui Barbosa. 
Os inscritos na Semana Seu Geraldo poderão escolher uma aula de instrumento – entre acordeom, bandolim, cavaquinho, clarinete, saxofone, flauta, percussão, trombone, trompete e violão –, um curso – arranjo, composição, analise harmônica do choro, contraponto ou história do choro –, além da prática de conjunto.
As inscrições estão abertas até o dia 10 de outubro e devem ser feitas pelo site www.escolaportatil.com.br. O valor da taxa de inscrição é de R$30,00 e dá direito a uma apostila de partituras.

Abaixo, confira a programação do festival

Dia 18 de Outubro 
21h00 - Show Baile "Boas-vindas" com a Orquestra de Choro “Os Matutos” com participações da cantora lemense Rita Taufic e dos Mestres Oficineiros do festival
Local - Praça Rui Barbosa

Dia 19 de Outubro 
20h00 - Apresentação da Banda Maestro Ângelo Cosentino, Nailor Proveta e convidados 
Local - Praça Rui Barbosa 

De 20 a 24 de Outubro 
Universidade Anhanguera
De 10h00 as 11h20 - Oficinas de Instrumentos
De 11h30 as 12h50 - Cursos
Praça Rui Barbosa 
De 16h00 as 18h00 - Ensaios da Prática de Conjunto

Dia 24 de Outubro 
18h00 - Apresentação final dos alunos com os Mestres Oficineiros
21h00 - Show “Choro Contemporâneo e suas Referências”, com os Mestres Oficineiros do festival

Dia 25 de Outubro 
21h00 - Encerramento: Show com Monica Salmaso e os Mestres Oficineiros do festival

Cursos e Mestres Oficineiros
· Acordeom: Paulinho Leme
· Bandolim: Pedro Aragão e Marcílio Lopes
· Cavaquinho: Jayme Vignoli e Lucas de Oliveira
· Clarinete e Sax: Nailor Proveta, Pedro Paes e Rui Alvim
· Flauta: Toninho Carrasqueira
· Percussão: Marcus Thadeu
· Trombone, Bombardino e Tuba: Thiago Osório
· Trompete: Aquiles Moraes
· Violão: Mauricio Carrilho e Paulo Aragão
· Prática de Conjunto: todos os Mestres Oficineiros
· Arranjo: Jayme Vignoli
· Composição: Mauricio Carrilho
· Contraponto Aplicado ao Choro: Pedro Paes
· Analise Harmônica do Choro: Marcílio Lopes
· História do Choro: Pedro Aragão

23 de setembro de 2014

"Toca de Tatu" na Série BH Instrumental.

No próximo sábado, 27 de setembro o Grupo Toca de Tatu é a atração da Série BH Instrumental. O show acontece às 11 horas na Praça da Saúde (Av. Silva Lobo, S/N) no bairro Grajaú. 
O Toca de Tatu nasceu, em Belo Horizonte, da união de jovens instrumentistas Lucas Telles (violão), Lucas Ladeia ( cavaquinho) Abel Borges ( percussão) e Luísa Mitre ( piano) que têm como proposta construir um trabalho de redescoberta e valorização da música brasileira de todos os tempos, elaborando arranjos e composições próprias. Desde então, vem trilhando um caminho peculiar no cenário da música instrumental. Apesar de ter como referência primária o Choro e toda a riqueza musical que esta linguagem implica, o grupo não se limita a ela, buscando uma abordagem inovadora, somando a esta outras linguagens trazidas de experiências e influências musicais que cada integrante carrega.
Toca de Tatu - Foto: divulgação.
O Toca de Tatu lançou em 2013 seu primeiro CD, “Meu amigo Radamés”, em homenagem ao maestro e compositor brasileiro Radamés Gnattali, realizando shows nas cidades de Belo Horizonte e Rio de Janeiro. Em março de 2014 realizou sua primeira turnê internacional, com apoio do Programa Música Minas, passando por Inglaterra, Holanda e França, onde realizaram concertos de lançamento do CD e ofertaram oficinas e workshops de Choro e Música Brasileira. O grupo foi vencedor do II Concurso Instrumental Estúdio 66 (Canal Brasil - RJ) em 2013, tendo como premiação a gravação de um episódio do Programa ao lado do saxofonista Zé Nogueira e mais recentemente um dos vencedores do Concurso de Choro Jorge Assad 2014.

20 de setembro de 2014

Sexteto Choros de Câmara se apresenta no Museu Abílio Barreto.

Sexteto Choros de Câmara - foto: divulgação

O sexteto Choros de Câmara com uma inusitada formação: flauta, oboé e violoncelo, violão de 7/ 6 cordas e cavaquinho sobe ao palco do Museu Abílio Barreto, dia 25 de Setembro, às 20h, com o show “Choros de Câmara no Museu”. A união de grupos instrumentais que pertencem a diferentes vertentes musicais – erudito e popular – é um dos atrativos do projeto que tem patrocínio da PBH através do Fundo de Incentivo à Cultura e com isso, garante entrada franca à população.
Surgido em meio à efervescente cena musical belo-horizontina, o projeto nasceu com o objetivo de conciliar tradição e modernidade, contemplando o repertório de grandes nomes do gênero, mas como uma nova leitura em sintonia com a produção local.
Lucas Telles (violão 6 cordas), Agostinho Palucci (violão 7 cordas) Eduardo Macedo (cavaquinho), Mauro Rodrigues (flauta), Sérgio Rabello (violoncelo) e Victor de Mello Lopes (oboé) apresentam obras de Ernesto Nazareth, Radamés Gnattali, Pixinguinha, Francisco Mignone, Maurício Carrilho e Heitor Villa-Lobos, com a fantástica composição “Sexteto Místico”, assim também como obras dos compositores mineiros: Rafael Martini, Agostinho Paolucci, Victor de Mello Lopes e Mauro Rodrigues.
O projeto “Choros de Câmara nos Museus” é idealizado por Victor de Mello Lopes e faz parte de uma pesquisa pessoal do músico acerca do Oboé na música brasileira, assim também como homenageia o grande Heitor Villa-Lobos.
.
SERVIÇO:
Sexteto Choros de Câmara em: Choros de Câmara no Museu
Data: 25 de setembro (quinta)
Horário: 20hs
Entrada: gratuito
Local: Museu Histórico Abílio Barreto - Avenida Prudente de Morais, 202 - Cidade Jardim - BH

18 de setembro de 2014

GRUPO TOCA DE TATU LEVA O CHORINHO AOS CENTROS CULTURAIS DA CAPITAL MINEIRA.

Recém premiado pelo Festival de Choro Jorge Assad, em São Paulo, o quarteto descentralizará o circuito musical de BH com shows do CD “Meu Amigo Radamés”.

Grupo Toca de Tatu - Foto: Maiara Marques

De setembro a novembro deste ano, o Grupo Toca de Tatu se apresentará em oito centros culturais da capital mineira. Formado pelos músicos Abel Borges (percussão), Lucas Ladeia (cavaquinho), Lucas Telles (violão 7 cordas) e Luísa Mitre (piano e acordeão), o grupo divulgará o choro, além de explorar outros gêneros da MPB, como o samba, baião, maxixe, valsa e o tango brasileiro. As memórias e a versatilidade da música instrumental serão preservadas e contemplarão importantes autores, além da produção mineira, que terá lugar de destaque no repertório. O resultado deste trabalho é uma sonoridade original e criativa. 

A abertura da série de apresentações, Toca de Tatu nos Centros Culturais, será no dia 20 de setembro, sábado, no Centro Cultural São Geraldo, às 18 horas. A realização dos shows possibilitará que o público conheça mais sobre a história da música brasileira, por meio de curiosidades sobre os compositores e as músicas escolhidas. As regionais Barreiro, Centro – Sul, Leste, Noroeste, Norte, Oeste, Pampulha e Venda Nova receberão o projeto, que é beneficiado com os recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura. 

Essa descentralização das apresentações musicais faz parte do objetivo do grupo, que se propôs, também, ao final do ciclo de shows, realizar dois concertos didáticos para estudantes de música, músicos amadores e profissionais. Além disso, o projeto proporcionará a aproximação da música instrumental aos ouvidos e gosto do público, muitas vezes, não habituado ao gênero. 
Em 2013, o Toca de Tatu lançou seu primeiro CD, Meu amigo Radamés, em homenagem ao maestro e compositor brasileiro Radamés Gnatalli. No ano seguinte, 2014, o grupo realizou a sua primeira turnê internacional, com apoio do programa Música Minas. No roteiro de apresentações, Inglaterra, Holanda e França. Além de se apresentarem, os integrantes do grupo ofertaram oficinas e workshops de choro e música brasileira. 
O grupo foi vencedor do II Concurso Instrumental Estúdio 66 (Canal Brasil – RJ), em 2013. Como premiação, receberam a gravação de um episódio do programa com o saxofonista Zé Nogueira. Ao lado do consagrado músico, os integrantes do Toca de Tatu também se apresentaram na programação especial do Festival 30 anos do Jazz Mania (Studio RJ – Rio de Janeiro). Em 2014, foi premiado em 2º lugar no Festival de Choro Jorge Assad, realizado em São João da Boa Vista, em São Paulo, na 3ª Semana Assad. 
A música do grupo é presença constante em projetos como Festa da Música, Savassi Festival – Palco UFMG, Cena Música, Festival de Inverno de Itabira, El Música Brasil, Café com Música, Pizindin Choro no Palco, Domingo no Museu e Quarta Cultural. Seus integrantes também participam dos projetos Sesc Chorinho e Samba na Praça, além de shows com outros instrumentistas e cantores, como Dado Prates, Lígia Jacques, Rogério Leonel, Natália Sandim, Nailor Proveta e Toninho Carrasqueira. 

AGENDA DAS APRESENTAÇÕES: 
20/09 – 18 horas – Centro Cultural São Geraldo 
27/09 – 17 horas – Centro Cultural Venda Nova 
16/10 – 19 horas – Centro Cultural Santa Rita 
24/10 – 19 horas – Centro Cultural Salgado Filho 
25/10 – 11 horas – Centro Cultural Padre Eustáquio 
25/10 – 16 horas – Centro Cultural Vila Marçola 
08/11 – 19 horas - Centro Cultural Pampulha 
09/11 – 15 horas - Centro Cultural São Bernardo
20/09 – 18 horas – Centro Cultural São Geraldo

SERVIÇO: 
Toca de Tatu nos Centros Culturais de Belo Horizonte
Data: abertura: 20 de setembro ( sábado)
Horário: 18hs
Entrada: gratuito
Local: Centro Cultural São Geraldo - Silva Alvarenga, 548 Bairro São Geraldo - Belo Horizonte / MG
Classificação: livre

11 de setembro de 2014

Mostra Show M.O.B.I.L.E promove uma viagem pela música brasileira em todos os seus gêneros.

Por que a música é tão importante na história do Brasil? Esta entre outras perguntas serão respondidas pelo jornalista e pesquisador da música brasileira Ricardo Frei, no curso portátil de história da música brasileira popular, M.O.B.I.L.E – Música Brasileira, Oralidade, História, Lições e Ensinamentos Culturais que tem início agendado para o próximo dia 16 de setembro, no Centro Cultural Minas Tênis. 
O M.O.B.I.L.E conta a história da Música Brasileira Popular em 14 apresentações, distribuídas em dois módulos. Cada apresentação foca num período da história brasileira, seus estilos musicais e as relações entre música, sociedade, cultura.
No roteiro da primeira aula que tem como tema "Das primeiras notas ao Abre Alas", o estilo Choro será tratado através do tópico "Século XIX – a nacionalização sonora pelo Choro".
O módulo I do curso será realizado de setembro a dezembro e será ofertado em sete encontros quinzenais, com duração de 3h30. 

Segundo Frei, a ideia da mostra-show “surgiu no ano de 2006, devido à necessidade de apresentar conteúdos acadêmicos de interesse coletivo para um público não especializado”. A partir daí, a proposta de um modelo de apresentação menos formal, mais lúdico, ligado à experimentação apareceu, misturando arte, comunicação e conhecimento. O M.O.B.I.L.E é o encontro entre aula, palestra e show artístico, que ensina e, ao mesmo tempo, entretém um público diversificado. Este formato já foi aplicado e obteve sucesso em apresentações no Brasil e no exterior.

SERVIÇO
M.O.B.I.L.E – Mostra-show, com Ricardo Frei
Datas e horários:
16/09 (ter) às 19h30min
30/09 (ter) às 19h30min
14/10 (ter) às 19h30min
28/10 (ter) às 19h30min
11/11 (ter) às 19h30min
25/11 (ter) às 19h30min
09/12 (ter) às 19h30min
Local: Sala Multimeios Centro Cultural Minas Tênis - Rua da Bahia, 2.244 - Centro
Ingressos: R$40,00 por aula / R$250,00 todo o curso
Informações: 3516-1023


10 de setembro de 2014

Warley Henrique toca na roda de Choro da Casinha.


No próximo sábado, a partir das 17 horas, o cavaquinista Warley Henrique convida Diza Franco para a Roda de Choro da Associação Cultural Casinha. Programe-se.



Serviço:
Roda de Choro da Casinha: "Warley Henrique convida Diza Franco".
Data: 13 de setembro 2014
Horário: 17hs
Local: Associação Cultural Casinha - Rua Juiz de Fora, 114 - Barro Preto - BH
Entrada: R$10,00
Maiores informações: no facebook ou pelo email: email@casinha.art.br


1 de setembro de 2014

SARAU BRASILEIRO É A PRÓXIMA ATRAÇÃO DO PROJETO "CHORA BRASIL"


O Clube do Choro de Belo Horizonte apresenta o Projeto Chora Brasil, com espetáculos de Choro no Teatro de Câmara do Cine Theatro Brasil Vallourec. O projeto é uma iniciativa que visa ampliar o espaço para a prática do Choro na cidade destacando o trabalho de músicos associados e convidados, valorizando o gênero brasileiro e a música instrumental e tem parceria com a Muringa Produções e Eventos. Na programação de setembro o projeto recebe o Conjunto Sarau Brasileiro, tendo o comunicador Acir Antão como mestre de cerimônia.

O grupo Sarau Brasileiro surgiu no final da década de 80 com quatro integrantes, Geraldo Alvarenga ), Hélio Pereira, Geraldo Magela e Zazá, e tocou com grande sucesso em diversos eventos pelo Estado. Durante e Cícero. Desde então este sexteto vem se apresentando regularmente, tocando em shows e em projetos como Minas ao Luar e outros projetos do SESC, Feira Tom Jobim, Domingo no Museu, Festa da Música, Projeto Pizindim, Virada Cultural e outras rodas de choro. 
Quanto a este show o conjunto apresentará um repertório bem variado, pouco explorado e até mesmo inédito. Trata-se de músicas pouco executadas, mas de grande qualidade, às vezes de autores consagrados, de autores pouco conhecidos e até mesmo de composições próprias. 
O repertório desse show é composto por ritmos brasileiros, que passam pelo choro, maxixe, samba, polca, choro-canção, valsa e samba-canção. Os arranjos serão elaborados pelo próprio conjunto. 

Nesta apresentação o Conjunto Sarau Brasileiro é  se apresenta com a seguinte composição:
Cícero (acordeon); Juliana D’Ávila (flauta); Hélio Pereira (bandolim); Geraldo Magela (7 cordas); Geraldo Alvarenga (6 cordas); Robson (cavaco) e Frederico (pandeiro).

SERVIÇO:
“Projeto Chora Brasil” apresenta: "Sarau Brasileiro"
Data: 9 de setembro de 2014 - terça feira
Horário: 19hs
Entrada: R$15,00 (inteira) R$7,50 (meia-entrada)
Local: Cine Theatro Brasil Vallourec - Teatro de Câmara
Praça Sete - Rua dos Carijós, 258 - Centro - Belo Horizonte / MG
Info: (31) 3201-5211

Atenção Chorões: já foi publicado o edital de patrocínios, cessão dos espaços e regulamento do Prêmio CCBB Contemporâneo.




Pela primeira vez, o Banco do Brasil abre simultaneamente processo de seleção pública para receber propostas de patrocínios a projetos ambientais, sociais, culturais, negociais e para programação dos seus Centros Culturais. As propostas para os Centros Culturais podem ser inscritas para as unidades de Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo.

As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas de 05 de agosto até 19 de setembro de 2014. Nos editais constam as informações sobre quem pode participar e como será o processo de seleção dos projetos.

Estão disponíveis o “Edital de Patrocínio do Banco do Brasil”, para projetos a serem realizados em todo território nacional, o “Edital de Patrocínio e Cessão de Espaço” para projetos que serão realizados nos Centros Culturais e o“Regulamento do Prêmio CCBB Contemporâneo”. Para inscrever seu projeto clique aqui.

Na modalidade patrocínio as propostas selecionadas terão apoio financeiro do Banco do Brasil. Na modalidade cessão de espaço os projetos já devem possuir os recursos necessários para sua realização, pois contam com patrocínio ou apoio de outras empresas, desde que não sejam concorrentes do Banco do Brasil.

A novidade é o Prêmio CCBB Contemporâneo que tem por objetivo reconhecer, estimular e difundir trabalhos inéditos de artistas brasileiros. Serão premiados até 10 (dez) trabalhos inéditos que poderão compor a programação 2015-2016 do CCBB Rio de Janeiro. Os artistas selecionados terão a possibilidade, a critério do Banco do Brasil, de circular suas obras pelos demais Centros Culturais (BH, DF e SP), entre abril de 2015 e dezembro de 2016.

Os projetos serão analisados por comissão formada por funcionários do Banco do Brasil e, no caso das propostas para o Prêmio CCBB Contemporâneo, representantes da sociedade civil com notório conhecimento em diversas disciplinas da arte também integrarão a comissão avaliadora. Na análise, será valorizada a nova produção e a memória cultural brasileira, a possibilidade de ações multidisciplinares, o ineditismo, a relevância conceitual e temática, além da contribuição ao fortalecimento da diversidade cultural brasileira.

A seleção de projetos por meio de editais públicos oferece maior clareza no relacionamento do Banco com seus públicos, além de democratizar a oportunidade de acesso ao programa de patrocínios do Banco do Brasil.