27 de março de 2018

Conjunto Isto é Nosso comanda o choro Do Chef


Hoje é dia de "Choro do Chef" e o Conjunto Isto é Nosso comanda a roda que começa às 19 horas. Gustavo Monteiro (violão de 7 cordas), Thiago Balbino (bandolim), Pedro Alvarez (flauta), Artur Pádua (violão de 6 cordas), Daniel Nogueira (cavaquinho) e Ronaldo Pereira (pandeiro) oferecem aos apreciadores deste gênero musical sempre o melhor repertório com o estilo regional de tocar. Programe-se.

SERVIÇO
Roda de Choro com o Conjunto "Isto é Nosso"
Datas: 27 de março (terça-feira)
Horário: 19 horas
Local: Do Chef Espetos São Bento
Endreço: Av. Cônsul Antônio Cadar, 122 - Lj 1 - São Bento -Belo Horizonte
Informações: (31)8496-1060

26 de março de 2018

CHORO DE QUINTA


Na próxima quinta (29), o Botequim Sapucaí promove mais uma roda de Choro com repertório de primeira. O evento começa às horas 18 horas e o local oferece ainda muitas opções de comidinhas e drinks. Programe-se.

SERVIÇO
Choro de Quinta 
Data: 29 de março - quinta
Horário: a partir das 18 horas
Local: Botequim Sapucaí - Rua Sapucaí, 523 - Floresta 
Informações: (31) 2516-8801

21 de março de 2018

Zé da Guiomar, Acir Antão e Clube do Choro de BH são atrações do próximo Minas ao Luar, em Nova Lima.

 

O Projeto Minas ao Luar, uma promoção do Sesc MG, traz neste fim de semana, na cidade de Nova Lima, um grande evento musical com o grupo Zé da Guiomar,  Acir Antão e Clube do Choro de BH. O evento acontecerá no dia 24 de março, às 21 horas, na Praça Bernardino de Lima s/n - Centro e tem entrada franca.

SOBRE ZÉ DA GUIOMAR
Formado por Márcio Souza (voz e violão), Valdênio Martinho (cavaquinho), Renato Carvalho (sax), Totove Ladeira (percussão) e tendo como músicos convidados o trombonista Marcos Flávio, o violonista Gustavo Monteiro e os percussionistas Alexandre Batista e Rodrigo Martins, o Zé da Guiomar se transformou em um dos grupos mais bem sucedidos de Minas Gerais. A fórmula: um instrumental eficiente, arranjos criativos e um repertório cuidadosamente escolhido, que mescla temas próprios e clássicos de várias épocas e tendências. O grupo, que iniciou sua trajetória em 2000, tem como repertório o melhor do nosso samba com inserções na bossa nova e no choro. Foi um dos principais responsáveis pelo fortalecimento e renovação do samba na capital mineira.

O SHOW “ACIR ANTÃO E CLUBE DO CHORO DE BH”
Esta apresentação é um verdadeiro painel da música popular no Brasil. A experiência de 50 anos de microfone do Cantor/Apresentador Acir Antão, está contida neste espetáculo, cuja característica é ritmo crescente, ao se iniciar com músicas de choro, valsas, sambas canções e boleros. No decorrer da apresentação, novos integrantes são incluídos no grupo musical, elevando o tom, com o acréscimo da percussão, quando o roteiro musical passa a ser apresentação de sambas históricos e os grandes sambas enredo das escolas de samba, vivos na memória de todos. Entre um bloco e outro, a transição é realizada com a execução de outros gêneros musicais tais como sertanejo, forró e tango. 

O Minas ao Luar é um projeto de valorização da música brasileira e das culturas populares tradicionais, por meio de apresentações artísticas gratuitas e de qualidade, para toda a família. Promove o diálogo e o intercâmbio com as manifestações culturais tradicionais locais e leituras contemporâneas.

SERVIÇO
MINAS AO LUAR com Zé da Guiomar, Acir Antão e Clube do Choro de BH
Data: 24 de março - Sábado
Horário: 21 horas
Local: Praça Bernardino de Lima s/n - Centro - Nova Lima - MG
Entrada franca

20 de março de 2018

Choro da Mercearia se reúne hoje, no Butiquim do Walter.


Logo mais, a parir da 19 horas, o Regional Roda de Choro da Mercearia se reúne no Butiquim do Walter, no bairro Santa Tereza.  O grupo formado por Marcos Ruffato, Sílvio Carlos, Raissa Anastásia, Du Macedo e Dani Machado espera por todos com o melhor do Chorinho.

SERVIÇORoda de Choro com Regional Roda da Mercearia
Data: 20 de março 2018 (terça)
Horário: 19 horas
Local: Butiquim do Walter - Rua Mármore, 181- Bairro Santa Tereza

Choro Amoroso reúne grupo de instrumentistas para encontro cheio de improvisações.


Hoje, a partir das 18 horas, acontece mais um Choro Amoroso, uma produção do percussionista Túlio Araújo. Músico inquieto, Túlio busca quebrar as barreiras das regras na música e reúne, semanalmente, um grupo especial de instrumentistas para um encontro cheio de improvisações. 
O Choro Amoroso acontece no alto do bairro Santa Lúcia, numa incrível casa projetada no início dos anos 1980 pelo arquiteto Éolo Maia.

Serviço
Tulio Araujo e o Choro Amoroso
Data: 20 de março2018 - (terça)
Abertura da Casa: 18 horas - Show 19h30
Local: Do \ Ar - Rua Amoroso Costa, 32 - Santa Lúcia (Paralela à Av. Raja Gabáglia, próximo ao Raja Grill)
Informações: (31) 2514-2446 ou (31) 99898-2459
Entrada: Não é cobrado entrada, nem couvert. Contribuição espontânea no "chapéu" com 100% da arrecadação destinada aos músicos.

Abençoado chorinho no São Bento.


Terça-feira tem chorinho com o Conjunto Isto é Nosso. O grupo reúne os músicos Gustavo Monteiro (violão de 7 cordas), Thiago Balbino (bandolim), Pedro Alvarez (flauta), Artur Pádua (violão de 6 cordas), Daniel Nogueira (cavaquinho) e Ronaldo Pereira ( pandeiro) que oferece aos apreciadores deste gênero musical uma abençoada roda no bairro São Bento, a partir das 19 horas.
Sempre com o melhor do gênero, o grupo se destaca pelo modo regional de tocar e reforça a renovação do Choro na capital. Programe-se.

SERVIÇO
Roda de Choro com o Conjunto "Isto é Nosso"
Datas: 20 de março (terça-feira)
Horário: 19 horas
Local: Do Chef Espetos São Bento
Endreço: Av. Cônsul Antônio Cadar, 122 - Lj 1 - São Bento -Belo Horizonte
Informações: (31)8496-1060

19 de março de 2018

Os violonistas Carlos Walter, Sílvio Carlos e Celso Faria tocam em recital de lançamento do livro "Choros de Garoto".



Na próxima quinta feira (22), às 19h30, no auditório do Conservatório UFMG, ocorrerá recital de lançamento do livro com partituras inéditas "Choros de Garoto", uma publicação do SESCSP em parceria com o IMS. 
As peças tocadas pelos violonistas associados Silvio Carlos e Carlos Walter e por Celso Faria serão comentadas pelo coorganizador Jorge Mello. A entrada é franca.

SERVIÇO
Recital de lançamento do livro "Choros de Garoto" com Carlos Walter, Sílvio Carlos e Celso Faria
Data: 22 de março ( quinta)
Horário: 19h30 horas
Local: Conservatório UFMG - Av. Afonso Pena, 1534 - Centro - BH
Entrada: franca
Informações: (31) 3409-8300

15 de março de 2018

CHORINHO ATRAENTE


Espaço de cultura Odara abre as portas no próximo sábado (17) para todos que desejam desfrutar de um final de tarde ouvindo um velho e bom choro. A partir da 17 horas, o palco estará aberto para o Trio Atraente que irá apresentar este riquíssimo estilo musical do qual temos tanto orgulho.

SERVIÇO
Chorinho com Grupo Atraente
Data: 17 de março (sábado)
Horário: 17 horas (abertura da casa) 18 horas (início da apresentação)
Local: Odara - Rua Arthur de Sá, 380 - Bairro União - BH
Couvert artístico: R$7,00
Informações: (31) 3482-6152 odara.co@gmail.com

14 de março de 2018

Roda de Choro do Padreco dá as boas vindas aos calouros.


A Roda de Choro do Padreco, que começou com os alunos do curso de música da UEMG, orgulhosamente recebe os novatos deste ano com muito choro e alegria. Celebrando o início do ano letivo, convida todos para a calourada dos alunos do primeiro semestre de 2018 da ESMU/UEMG.
A festa acontece na próxima sexta, 16 de março, a partir das 19 horas, no Lobo Guará Bar.
Programe-se. O evento tem acesso gratuito e promoções especiais de bebidas e petiscos e alunos da UEMG tem 10% de desconto nas cervejas artesanais.

SERVIÇO
RODA DO PADRECO "Chora Calouro"
Data: 16 de março (sexta)
Horário: 19 horas
Local: Lobo Guará Bar - Rua Padre Eustáquio, 1948 - Bairro Padre Eustáquio (o local aceita cartão de débito e crédito)
Maiores informações: (31) 98766-4941 ou https://www.facebook.com/rodapadreco/

13 de março de 2018

Zé Carlos Choairy e amigos se apresentam na Quarta Cultural do Conservatório UFMG.

José Carlos Choairy - Foto: divulgação
O programa Quarta Cultural , projeto do Conservatório UFMG, apresenta amanhã,  14 de março, às 12h30, o cavaquinista Zé Carlos Choairy e amigos. O show tem entrada franca.

O artista autodidata e seu cavaquinho, o qual toca desde 1950, já acompanharam vários músicos de grande importância em todo o Brasil e mais uma vez ele se apresenta no Conservatório da UFMG. Integra há 12 anos os grupos Minas ao Luar, Seresta ao Pé da Serra e Canta Brasil, com os quais viajou, se apresentando por toda Minas Gerais. Suas maiores influências são Waldir Azevedo e Pixinguinha. Nascido no Maranhão, na casa de Zé Carlos sempre havia serestas, aos domingos roda de choro e o padrinho era violinista clássico. Mudou para Belo Horizonte em 1952. Conheceu e aprecia diversos ritmos de música, mas foi o Choro que o “pegou na veia”. Um músico que respeita o choro da forma como foi concebido, tanto o autor como a linha melódica e harmonia, sempre procurando ser de confiança aos autores.

 REPERTÓRIO:
1 – Chorando baixinho – Abel Ferreira
2 – Cadência – Joventino Maciel
3 – Prelúdio Nº2 – Waldir Azevedo
4 – Naquele tempo – Pixinguinha e Benedito Lacerda
5 – Choro do pai – Mário Cesar de Oliveira – Marcos Flávio de Oliveira
6 – Luz e sombra – Waldir Azevedo
7 – Doce de coco – Jacob do Bandolim
8 – Velhos chorões – Luciana Rabello e Paulo Cesar Pinheiro
9 – Carinhoso – Pixinguinha e João de Barro

QUARTA CULTURAL apresenta: Zé Carlos e amigos
Data: 14 de março de 2018 – Quarta-feira
Horário: 12h30
Local: Conservatório UFMG – Av. Afonso Pena, 1534 – Centro BH/MG
Entrada franca.
Info: 3409-8300

Mais uma edição do Choro Amoroso acontece hoje.

A regra é não ter regra!
Foi com esta ideia na cabeça que o internacionalmente reconhecido percussionista mineiro Túlio Araújo começou a juntar um grupo de Choro peculiarmente diferente. 
Túlio, que não esconde sua base musical vinda do Baião de Luiz Gonzaga e do Rojão de Jackson do Pandeiro, teve seu real contato com o Choro em 2015, quando morando na Califórnia precisou realmente aprender as artimanhas do estilo para pagar suas contas. Desde então, vem percebendo algo comum em todas as rodas: o Pandeiro, mesmo sendo um dos instrumentos imprescindível para que elas aconteçam, é também o instrumento menos explorado. Foi assim que teve a idéia de juntar, num septeto, cabeças musicais pensantes de diferentes vertentes, unindo-se para criar uma nova roupagem do Choro, absorvendo influências como o Jazz, o Baião, o Soul, o Blues e a música Afro-Brasileira.
Nasce assim o #ChoroAmoroso!

Formado por Túlio Araújo no Pandeiro, Lucas Telles no Violão e Guitarra,Julian Tarragô no Acordeon, Pablo Dias no Cavaco, Bruno Teixeira na Flauta, Tiago Ramos no Sax e Pablo Malta no Bandolim e Ukulelê, o grupo traz composições próprias de todos os integrantes, além de inteligentes releituras de mestres como Pixinguinha, Jacob do Bandolim, Altamiro Carrilho, Dominguinhos, Eduardo Neves, Rodrigo Lessa, John Coltrane, Villa Lobos, Tom Jobim, Milton Nascimento e Djavan, entre muitos outros.

Cada apresentação é um show diferente. A improvisação e criatividade são as diretivas desse encontro cheio de alegria, amizade e muita musicalidade.

Regional Roda de Choro da Mercearia se apresenta hoje.


Nesta terça, 13 de março, o Regional Roda de Choro da Mercearia se apresenta novamente. O grupo formado por  Marcos Ruffato, Sílvio Carlos, Raissa Anastásia, Du Macedo e  Dani Machado se reúne a partir das 19 horas e espera por todos no Botequim do Walter, em Santa Tereza.

SERVIÇO
Roda de Choro com Regional Roda da Mercearia
Data: 13 de março 2018 (terça)
Horário: 19 horas
Local: Botequim do Walter - Rua Mármore, 181-  Bairro Santa Tereza

8 de março de 2018

A Roda de Choro do Padreco desta sexta vai ter "parabéns pra você".


A Roda  do Padreco desta sexta vai comemorar o aniversário do percussionista Carlos Felipe com muito Choro e alegria.
Os festejos sonoros acontecem no Lobo Guará Bar, a partir das 19 horas , no Bairro Padre Eustáquio.

SERVIÇO
RODA DO PADRECO
Data: 09 de março (sexta)
Horário: 19 horas
Local: Lobo Guará Bar - Rua Padre Eustáquio, 1948 - Bairro Padre Eustáquio
Maiores informações: (31) 98766-4941 ou https://www.facebook.com/rodapadreco/

7 de março de 2018

Roda de Choro celebra o Dia da Mulher.


Na data dedicada a celebrar o Dia da Mulher, o espaço gastronômico cultural O Muringueiro promove a roda de Choro "Especial Dia da Mulher". Um quarteto de instrumentistas de primeira grandeza promete o mais delicado chorinho: Marcela Nunes (flauta), Luísa Mitre (piano), Nath Rodrigues (violino) e Natália Mitre (percussão) se apresentam nesta quinta 8 de março, a partir das 19 horas.

SERVIÇO
Roda Choro Nosso - Especial Dia da Mulher
Data: 8 de março 2018 (quinta)
Horário: 19 horas
Local: O Muringueiro - Rua Juacema, 416 - Bairro da Graça 
Informações: (31) 99319-5525

5 de março de 2018

Programação musical 2018 do Conservatório UFMG começa hoje.


A partir desta segunda feira (05) o Conservatório UFMG abre sua programação de apresentações musicais do primeiro semestre de 2018. E nesta semana, o Chorinho já irá ocupar o espaço do Projeto Quarta Cultural que a improvisação e a criatividade do internacionalmente reconhecido percussionista mineiro Túlio Araújo com seu "Choro Amoroso". 

A regra é não ter regra! Foi com esta ideia na cabeça que o internacionalmente reconhecido percussionista mineiro Túlio Araújo começou a juntar um grupo de Choro peculiarmente diferente. Túlio, que não esconde sua base musical vinda do Baião de Luiz Gonzaga e do Rojão de Jackson do Pandeiro, teve seu real contato com o Choro em 2015, quando morando na Califórnia precisou realmente aprender as artimanhas do estilo para pagar suas contas. Desde então, vem percebendo algo comum em todas as rodas: o Pandeiro, mesmo sendo um dos instrumentos imprescindível para que elas aconteçam, é também o instrumento menos explorado. Foi assim que teve a idéia de juntar, num septeto, cabeças musicais pensantes de diferentes vertentes, unindo-se para criar uma nova roupagem do Choro, absorvendo influências como o Jazz, o Baião, o Soul, o Blues e a música Afro-Brasileira. Nasce assim o Choro Amoroso! Formado por Túlio Araújo no Pandeiro, Lucas Telles no Violão, Julian Tarragô no Acordeon, Pablo Dias no Cavaco, Bruno Teixeira na Flauta, Tiago Ramos no Sax e Pablo Malta no Bandolim e Ukulelê, o grupo traz composições próprias de todos os integrantes, além de inteligentes releituras de mestres como Pixinguinha, Jacob do Bandolim, Altamiro Carrilho, Dominguinhos, Eduardo Neves, Rodrigo Lessa, John Coltrane, Villa Lobos, Tom Jobim, Milton Nascimento e Djavan, entre muitos outros. 

o Projeto Quarta Cultural apresenta músicos de formação erudita ou popular sempre às 12h30.

SERVIÇO
Túlio Araújo e o Choro Amoroso Música popular instrumental 
Data: 07 de março de 2018 – Quarta-feira 
Horário: 12h30 
Local: Conservatório UFMG – Av. Afonso Pena, 1534 – Centro BH/MG 
Entrada franca
Info: 3409-8300

2 de março de 2018

Premiações de música do BDMG Cultural estão com inscrições abertas e ofertando novos valores.




A música sempre foi prioridade para o BDMG Cultural, merecendo projetos que existem há décadas. Em 2018, a instituição reforça o seu compromisso com os músicos e compositores mineiros, com alterações de valores em suas principais premiações e a criação de um novo prêmio, em homenagem ao músico Flávio Henrique, que sempre militou pelos artistas e pela produção mineira.

No dia 23 de fevereiro, foram lançados os editais do 18º Prêmio BDMG Instrumental, destinado a compositores, instrumentistas e arranjadores de música instrumental, mineiros ou residentes no estado há mais de dois anos; do Prêmio Marco Antônio Araújo, que existe há 15 anos e consagra o melhor CD autoral, instrumental e de produção independente produzido no ano anterior à premiação; e o inédito Prêmio Flávio Henrique, que destacará o melhor CD autoral , de canção brasileira e independente de músicos mineiros ou residentes no estado, que reforce a qualidade e produção criativa em Minas Gerais.

A maior alteração nos prêmios BDMG Instrumental e Marco Antônio Araújo foi o aumento no valor das premiações. Este ano, os vencedores do BDMG Instrumental receberão R$12 mil, além dos tradicionais shows em Belo Horizonte, no CCBB-BH, com a participação de um convidado especial, e em São Paulo, no “Instrumental Sesc Brasil”, do Sesc São Paulo. O vencedor do Prêmio Marco Antônio Araújo levará para casa R$10 mil, mais do que o dobro do ano passado. 

Coordenadora dos projetos de música do BDMG Cultural há mais de dez anos, Beth Santos explica que este tipo de alteração só acrescenta às premiações que são referência em todo o país e têm o aval de importantes músicos do cenário instrumental brasileiro. “O BDMG Cultural tem como uma de suas principais missões o fomento, a formação e a renovação do cenário musical, o que também envolve a apresentação de novos trabalhos que revelem para o público a criatividade e a qualidade da produção mineira. Os prêmios BDMG Instrumental e Marco Antônio Araújo contribuem para o incentivo a uma nova geração de músicos. O aumento da premiação é mais do que valor, mais um fomento a esses artistas que tanto se dedicam a música”, explica.

Premiação para a canção brasileira e homenagem a Flávio Henrique

Criar uma premiação que consagrasse os cantores e cantoras mineiros sempre foi um desejo do BDMG Cultural. Assim como o Prêmio Marco Antônio Araújo, o Prêmio Flávio Henrique vem para ampliar o portfólio do instituto e homenagear um grande parceiro, dono de uma inquietação artística que proporcionou um legado singular, repleto de melodias, canções e inspirações.

Para o presidente do BDMG Cultural, o jornalista Rogério Faria Tavares, o Prêmio Flávio Henrique é uma ação concreta de fomento à produção mineira. “ O estado conta com compositores e cantores de primeira linha, que merecem ser incentivados e reconhecidos. Essa é a função do instituto, que entende a cultura como motor primordial do desenvolvimento e fator de inclusão social”, explica.

Homenageando este importante instrumentista, cantor e compositor, a premiação selecionará, anualmente, o melhor CD autoral, de canção brasileira e independente de músicos mineiros ou residentes no estado há mais de dois anos, que reforce a qualidade e produção criativa em Minas. O vencedor receberá premiação no valor de R$10 mil no dia da finalíssima do 18º Prêmio BDMG Instrumental, em maio, no Teatro Sesiminas.

As inscrições para as três premiações poderão ser realizadas, gratuitamente, de 23 de fevereiro a 30 de março.  

- Prêmio Flávio Henrique

Público Alvo: Compositores mineiros ou de outros estados, desde que comprovadamente residentes em Minas Gerais
Objetivo: O prêmio destacará o melhor CD autoral , de canção brasileira e independente de músicos mineiros ou residentes no estado, que reforce a qualidade e produção criativa em Minas Gerais.
Valor: O vencedor receberá premiação no valor de R$ 10 mil.
Prazo para envio de propostas: 30/03/2018
Mais informações pelos telefones 31 3219-8656 e 3219-8691 ou pelo e-mail premioflaviohenrique@bdmg.mg.gov.br

- 18º Prêmio BDMG Instrumental

Público Alvo: Compositores e arranjadores de música instrumental de Minas Gerais
Objetivo: O prêmio é destinado a compositores, instrumentistas e arranjadores de música instrumental, mineiros ou residentes no estado há mais de dois anos.
Valor: Os 4 vencedores receberão R$ 12.000,00 (doze mil reais) e shows em Belo Horizonte, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), e em São Paulo.
Prazo para envio de propostas: 30/03/2018
Mais informações pelos telefones 31 3219-8656 e 3219-8691 ou pelo email bdmginstrumental@bdmg.mg.gov.br.

- Prêmio Marco Antônio Araújo

Público Alvo: Compositores e arranjadores de música instrumental de Minas Gerais
Objetivo: O prêmio é destinado a compositores, instrumentistas e arranjadores de música instrumental, mineiros ou residentes no estado há mais de dois anos.
Valor: Os 4 vencedores receberão R$ 12.000,00 (doze mil reais) e shows em Belo Horizonte, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), e em São Paulo.
Prazo para envio de propostas:30/03/2018
Mais informações pelos telefones 31 3219-8656 e 3219-8691 ou pelo e-mail bdmginstrumental@bdmg.mg.gov.br.

1 de março de 2018

Roda de Choro do Padreco se reúne em novo local a partir desta sexta.

A Roda do Padreco acontece nesta sexta (2), em um novo local, mas no mesmo e tradicional bairro Padre Eustáquio que inspira o pitoresco nome desta roda de Choro, promovida por estudantes da UEMG. A partir das 19 horas, os instrumentistas e todos que quiserem se unir ao grupo se reunirão no Lobo Guará Bar, localizado à Rua Padre Eustáquio, 1948. 
Programe-se e vá curta um chorinho santificado.

SERVIÇO
RODA DO PADRECO
Data: 02 de março (sexta)
Horário: 19 horas
Local: Lobo Guará Bar - Rua Padre Eustáquio, 1948 - Bairro Padre Eustáquio
Maiores informações: (31) 98766-4941 ou https://www.facebook.com/rodapadreco/

O Choro Cantado é a grande atração de hoje no "O Muringueiro".



Nesta quinta (01) , a roda Choro Nosso faz  reverência ao Choro Cantado e traz um repertório de primeira para celebrar o estilo que só enriquece o mais autêntico gênero musical brasileiro. O choro é originalmente uma música instrumental, porque é melodicamente completo e elaborado, com intervalos difíceis de cantar, mas, ao contrário do que muita gente pensa, pode sim ser cantado e com grande encanto. No entanto, no passado foi um estilo de choro bastante criticado, mas que com o passar dos anos encontrou apreciadores em todos os seguimentos da música popular brasileira, principalmente na voz de Ademilde Fonseca, aquela que foi e é ainda a nossa grande referência do choro cantado. 
Programe-se.

SERVIÇO
Roda Choro Nosso - Especial Choro Cantado
Data: 1 de março 2018 (quinta)
Horário: 19 horas
Local: O Muringueiro - Rua Juacema, 416 - Bairro da Graça
Informações: (31) 99319-5525