"NELSON, O ETERNO BOÊMIO" - SHOW COM ACIR ANTÃO E CLUBE DO CHORO DE BH - 13 DE MARÇO - TEATRO DO MINAS TENIS CLUBE - INGRESSOS À VENDA: BILHETERIA DO TEATRO E SITE EVENTIM.

14 de fevereiro de 2020

JACOB 102 ANOS. VIVA O MESTRE!

Jacob do Bandolim
Jacob Pick Bittencourt, cujo instrumento como cognome se uniu em definitivo a este virtuoso instrumentista e compositor brasileiro, completaria hoje 102 anos de vida. Jacob do Bandolim, o carioca do bairro das Laranjeiras entrou para a história preterindo o violino (desejado como presente aos 12 anos) e abraçando o bandolim como o instrumento que o faria um mestre lendário da música brasileira.

Jacob não teve professor, sempre foi autodidata. Tentava repetir no bandolim trechos de melodias cantaroladas por sua mãe ou por pessoas que passavam na rua. Aos 13 anos, da janela de sua casa, escutou o primeiro choro, É do que há - composto e gravado pelo famoso Luiz Americano -, tocado no prédio em frente, onde morava uma diretora da gravadora RCA Victor. "Nunca mais esqueci a impressão que me causou", afirmaria Jacob, anos mais tarde. E esta foi nossa sorte. Ganhamos um mestre que nos legou um uma obra musical memorável. 

Além de magistral intérprete foi um compositor emérito, sendo até hoje um dos mais gravados, no gênero. Em qualquer roda de choro Jacob é sempre lembrado, numa eterna reverência à sua obra.

Hamilton de Holanda  e  Izaías Almeida 
na grande homenagem da Semana Nacional do Choro 2018
No ano do centenário de Jacob Pick Bittencourt, ele foi o grande homenageado pelo Clube do Choro de Belo Horizonte durante a Semana Nacional do Choro, que trouxe o bandolim como instrumento destaque na edição 2018. 
Além de lembrado na execução de suas composições a cada roda da programação oficial do evento, a grande festa de encerramento foi totalmente dedicada a Jacob. No palco se reuniram em uma grande homenagem: Hamilton de Holanda (RJ), Izaías Almeida (SP), Elisa (Choro das 3), Ian Coury (Brasília), Hélio Pereira (Clube do Choro de BH) e Thiago Balbino (Regional do Salomão). Grandes artistas, de diversas gerações, no palco com o mesmo instrumento, em apresentações solo e em dupla acompanhados pelo grupo do Clube do Choro de BH. 
Esta é uma lembrança que ficará para sempre na história do Clube do Choro de BH, pois Jacob é para ser ouvido, visto e revisto todos os dias. 

Sendo assim, indicamos uma visita ao site do  Instituto Jacob do Bandolim onde a biografia completa, curiosidades, discografia, partituras, depoimentos, vídeos e áudios com gravações originais, registros que contam a história pessoal e a trajetória como compositor e instrumentista de Jacob do Bandolim estão preservadas. Acesse e valorize este importante trabalho de difusão da obra do mestre Jacob.

Nas celebrações de 102 anos do mestre do Bandolim, o Instituto Jacob do Bandolim compartilha uma história e um áudio raríssimo e imperdível. Vamos comemorar, pois o presente é nosso.