30 de julho de 2016

Clube do Choro de BH leva o melhor do Chorinho para a população de Ibirité.


Neste sábado, 30 de julho, foi a vez da cidade de Ibirité receber o "Projeto Meu Vizinho Pardini" que levou à população da cidade apresentações de teatro, circo, brincadeiras, artesanato, food trucks e blitz da saúde Hermes Pardini. 
O show "Clube do Choro de BH convida Acir Antão" encerrou o evento, com muito sucesso e aplausos do grande público que compareceu à Praça da Estação, próximo ao Fórum.


 

Projeto Chorinho no Deck apresenta Conjunto Isto é Nosso.


SERVIÇO
Projeto Samba e Chorinho no Deck apresenta: Conjunto Isto é Nosso 
Data: 31 de julho 2016
Horário: a partir das 12h00
Local: Pampulha Stand Bar - Av. Guarapari, 185 A - Santa Amélia
Informações: (31) 3879-7999

28 de julho de 2016

Confraria do Choro de Juiz de Fora se apresenta no reduto do Choro em BH.

Confraria do Choro de Juiz de Fora. Foto: Divulgação
Nesta sexta, 29 de julho, o Bar Pedacinhos do Céu recebe em seu palco, a turma da Confraria do Choro de Juiz de Fora que se apresenta ao lado do anfitrião, o cavaquinista Ausier Vinícius.
A Confraria do Choro se configura como um encontro entre amigos (músicos, dançarinos, cantores, etc) com o propósito inicial de tocar choro e apreciar a boa música. As rodas de choro tiveram inicio há cerca de 6 anos, semanalmente, em uma residência diferente. A cada encontro, o número de adeptos aumentava levando o grupo a se apresentar em eventos da cidade e da região. O grupo mantem em seu repertório, grandes sucessos de nomes consagrados na boa música popular brasileira, como Pixinguinha, Jacob do Bandolim, Waldir Azevedo, Toquinho, Chiquinha Gonzaga, Noel Rosa, entre muitos outros.
O show tem início às 21 horas. Não percam!

SERVIÇO
Pedacinhos do Céu recebe : Confraria do Choro de Juiz de Fora
Data: 29 de julho
Horário: 21 Horas
Local: Bar Pedacinhos do Céu - R. Belmiro Braga, 774 - Alto Caiçara BH
Couvert artístico individual: R$ 10,00
Reservas: 3462-2260
Forma de pagamento: dinheiro ou cheque

Trio Bola Preta leva muito chorinho e toda a ginga brasileira para o palco do Cantim Noir.

Trio Bola Preta- Foto: Divulgação
No próximo sábado, 30 de julho, o Trio Bola Preta formado por Natália Mitre (percussão), Mariana Bruekers (flauta) e Francisco Medina (violão) se apresenta com o melhor do chorinho e toda a ginga brasileira no palco do Cantim Noir.
Vale conferir.

SERVIÇO
Trio Bola Preta no Cantin Noir.
Data: 30 de julho - sábado
Horário: 20h30
Local: Cantim Noir - Rua Nisio Batista de Oliveira, 266, São Lucas
Couvert: R$ 10,00
Informações e reservas: (31) 3789-8756/99647-0853

27 de julho de 2016

Grupo de choro Toca de Tatu se apresenta no Centro Cultural UFMG .

Toca de Tatu - Foto: Divulgação
Na sexta-feira, dia 29 de julho de 2016, às 12h30, o projeto Muitas Culturas nos Campi e Centro Cultural UFMG apresentam o grupo de choro Toca de Tatu formado por Abel Borges (percussão), Lucas Ladeia (cavaquinho), Lucas Telles (violão 7 cordas) e Luísa Mitre (piano e acordeão). O show tem entrada franca. 

Toca de Tatu é um grupo de música instrumental brasileira, da cidade de Belo Horizonte, que vem ganhando destaque na cena musical do país. Tendo o choro como referência primária, o grupo explora também outros gêneros e linguagens da nossa música. Tem como características marcantes o refinamento timbrístico, o cuidado com os arranjos, a influência da música de câmara de concerto e a brasilidade da música popular. A sonoridade original e criativa é levada aos palcos sempre aliada ao apreço pela excelência em sua performance em conjunto. 
Lançou em 2013 seu primeiro CD, “Meu amigo Radamés”, em homenagem ao maestro e compositor brasileiro Radamés Gnattali, que foi apontado na imprensa mineira como “um dos melhores discos de música instrumental dos últimos tempos”. Foi vencedor do II Concurso Instrumental Estúdio 66 (Canal Brasil - RJ) em 2013 e 2º lugar no Festival de Choro Jorge Assad 2014 (São João da Boa Vista – SP). Já se apresentou ao lado de grandes nomes como Zé Nogueira, Cristóvão Bastos, Eduardo Neves, Nailor Proveta e Toninho Carrasqueira. Realizou duas tournées pela Europa, passando por Inglaterra, Holanda e França, onde fizeram shows e ofertaram oficinas e workshops sobre choro e música brasileira em 2014 e 2015, com destaque para o Rencontres Internationales de la guitare (Antony - França) e o Encontro e Festival de Choro de Paris. 

Projeto Muitas Culturas nos Campi – DAC/UFMG 
O projeto Muitas Culturas nos Campi é um projeto da Diretoria de Ação Cultural que propõe a integração entre as unidades culturais da UFMG, localizadas em diferentes espaços de Belo Horizonte e em outras cidades do estado, com o propósito de promover o intercâmbio das expressões culturais locais e regionais e a comunidade artístico-acadêmica através da criação de um circuito cultural com programação gratuita, diversificada e de qualidade, dirigida ao público em geral. Serão realizadas apresentações que incluem diferentes linguagens artísticas como cinema, teatro, dança, música, poesia, performances e intervenções urbanas, com participação da comunidade artístico-acadêmica, artistas locais e regionais e segmentos historicamente excluídos. 

SERVIÇO
Projeto Muitas Culturas nos Campi e Centro Cultural UFMG apresentam: Grupo Toca de Tatu 
Data: 29 de julho de 2016 (sexta)
Horário: 12h30
Local: Centro Cultural UFMG - Av. Santos Dumont, 174, esquina com Rua da Bahia - Centro BH
Entrada franca

26 de julho de 2016

Lucas Telles é a próxima atração do Festival Violões pela cidade.


O violonista e associado do Clube do Choro de BH, Lucas Telles é a próxima atração do Festival Violões pela cidade. A sua estreia no festival será no dia 28/07, às 14h30, no Centro Cultural Urucuia (CCU). 
O músico apresentará o concerto “Violão brasileiro”, que resgata e difunde a obra de grandes compositores ligados a esse instrumento tão popular. Telles busca apresentar arranjos próprios das músicas escolhidas, valorizando sempre a individualidade de cada compositor e a tradição musical brasileira. Programe-se e participe.

SERVIÇO
Festival Violões pela Cidade apresenta: Lucas Telles
Data: 28 de julho (quinta-feira)
Horário: 14h30
Local:Rua W3, 500 – Urucuia. 
Entrada: franca
Informações: (31) 3277-1531 / 3277-1549. 
Como chegar: Ônibus 342 (Estação Diamante), 328 (Estação Barreiro), 1370 e 1380 (Estação Eldorado - Plataforma B). 

Consulte a programação completa: https://violoespelacidade.wordpress.com/

25 de julho de 2016

Mais uma edição do "Esquina do Choro" acontece nesta terça.


O projeto "Esquina do Choro" continua reunindo, às terças feiras, grandes instrumentistas e o melhor repertório do gênero, no Contemporâneo Bar Show.
E nesta semana, os associados do Clube Marcos Flávio (trombone) e Silvio Carlos (violão de 7 cordas), além de Warley Henrique (cavaquinho) e Ricardo Acácio (pandeiro) tocam a partir das 19 horas.
Programe-se.

SERVIÇO:
Projeto Esquina do Choro
Data: 26 de julho 2016 (terça)
Horário: 19h00
Local: Contemporâneo Gastro Show- Av. Pasteur, 4 – Santa Efigênia – Belo Horizonte/MG
Couvert: R$15,00

22 de julho de 2016

Roda de Choro no Mind The Cofee com excelente cardápio musical e gastronômico.


Neste sábado, 23 de julho, às 14 horas tem início o Projeto de Choro no Mind The Cofee. Semanalmente o espaço receberá os músicos Vinícius Mendes (sax soprano e tenor), Rafael Pimenta (cavaquinho), Francisco Medina (violão 7 cordas), João Antonio Souto (pandeiro), Marcos Ruffato (bandolin), Guilherme Medeiros (flauta) para uma roda de choro com feijoada. Programe-se e vá curtir um excelente cardápio musical e gastronômico .

Roda de Choro no Mind The Cofee
Data: 23 de julho (sábado)
Horário: 14 horas
Local: Mind The Cofee - Av. Cristovão Colombo, 501 - Savassi
Couvert artístico: R$5,00
Informações: (31) 3318-0943

19 de julho de 2016

Festival "Violões pela cidade" tem abertura oficial nesta quarta, com participção de Juarez Moreira.


O Festival Violões pela Cidade acontece até novembro e leva a riqueza cultural do violão para os quatro cantos de BH. A abertura oficial será amanhã, às 20h, no Teatro Marília, com participação de Juarez Moreira, um dos maiores nomes da música instrumental brasileira. O violonista e guitarrista faz uma apresentação compartilhada com os músicos Anderson Reis, Artur Miranda Azzi, Lucas Telles e Stanley Levi.
Serão 40 concertos realizados em centros culturais de diversos bairros, com entrada gratuita. Acesse www.violoespelacidade.wordpress.com para conferir os locais e a programação completa do Festival.

SERVIÇO
Festival Violões pela Cidade - Abertura oficial com Juarez Moreira e convidados.
Data: 20 de julho (quarta-feira)
Horário: 20 horas
Local: TeatroMarília -  Av. Alfredo Balena, 586 - Santa Efigênia-  BH
Entrada: Gratuita (mediante a retirada de ingressos na bilheteria do teatro)
Informações: (31) 3277-4697

18 de julho de 2016

Com inscrições gratuitas, SESC promove um workshop com o violonista e compositor Guinga.

Guinga Foto: Thaís Gallart
O SESC promove no próximo dia 3 de agosto, o workshop "Processo criativo de composção musical: Guinga e a canção brasileira". 
No curso, com duração de duas horas, o violonista e compositor carioca Guinga, vai trocar experiências e vivências sobre sua obra, seu processo criativo ao compor, sobre o que o influencia artisticamente e quais são seus projetos futuros. No encontro serão abordados os seguintes temas:
- A canção brasileira, sua história e seu rumo hoje
- A obra e o processo criativo
- A letra na canção popular brasileira
- Influências e confluências criativas - o que provoca música.
 As inscrições gratuitas podem ser realizadas até 27/7 acessando: bit.ly/inscricaopalladium.

Esquina do Choro reúne grandes instrumentistas e o melhor repertório do gênero.


O projeto "Esquina do Choro" reúne neste terça feira, 19 de julho, grandes instrumentistas do Choro belorizontino e o melhor repertório do gênero. Os associados do Clube Marcos Flávio (trombone) e Silvio Carlos (violão de 7 cordas), além de Warley Henrique (cavaquinho) e Ricardo Acácio (pandeiro) tocam no Contemporâneo Bar Show, a partir das 19 horas. Programe-se.

SERVIÇO:
Projeto Esquina do Choro
Data: 19 de julho 2016 (terça)
Horário: 19h00
Local: Contemporâneo Gstro Show- Av. Pasteur, 4 – Santa Efigênia – Belo Horizonte/MG
Couvert: R$15,00

17 de julho de 2016

"Chorinho brasileiro: como tudo começou". Ótima dica de leitura para este domingo.

Chorinho brasileiro : como tudo começou

A obra literária "Chorinho brasileiro: como tudo começou" é uma pesquisa que instiga a apreciação do Chorinho. Nela, a pesquisadora e autora Carla Aranha, traz um pouco da história deste gênero musical, que, desde seu surgimento, tem a paixão como uma das referência para sua construção. 

Nem sempre o Brasil foi brasileiro. Duzentos anos atrás, o país não passava de um amontoado de províncias, com pouca unidade entre si. Nem o português era falado de ponta a ponta igualmente. Em São Paulo, por exemplo, por muito tempo o tupi foi o idioma falado dentro de casa. Não havia sequer um consenso sobre a denominação correta de quem nascia aqui. Brasileiro, brasiliense, brasiliano? A escolha ficava a cargo do freguês.
Mas em algum momento começamos a nos olhar de um jeito diferente e a nos reconhecer como iguais. Descobrimos coisas nossas, como a praia, a conversa jogada fora, o botequim e, é claro, a música.
Esta história tem início há 150 anos , quando, em meio a uma revolução sociocultural, um punhado de compositores arrojados lançou as sementes do que viria a ser a música popular brasileira. Artistas como Joaquim Callado, Chiquinha Gonzaga e vários outros começaram intuitivamente a salpicar um ritmo diferente nos gêneros europeus populares que chegavam aqui. Estavam criadas as bases do choro, o primeiro gênero popular nacional.
A geração de músicos que conseguiria conceber algo tão novo, diferente de tudo o que se ouvia, encontrou o ambiente ideal para suas criações nas últimas décadas do século 19. O país passava por grandes mudanças: surgia a classe média baixa – os emergentes dos 1800 –, os costumes se modificavam, e até a geografia do Rio de Janeiro ganhava novos contornos. As relações sociais também assumem outra feição. Começa a diminuir, aos poucos, o fosso entre ricos e pobres, negros e brancos. Nesse ambiente, nasce a música que será a cara do Brasil...

Com esta dica literária, desejamos uma ótima semana a todos os leitores do blog.

Título: Chorinho brasileiro: como tudo começou.
Autora: Carla Aranha
Editora: DPA
Ano: 2012
Especificações: Encadernado | 138 páginas

14 de julho de 2016

Violões pela cidade. Um passeio musical pelos Centros Culturais de BH guiado por cinco violonistas mineiros.


As várias possibilidades artísticas de um dos mais populares e admirados instrumentos musicais, o Violão, é parte da agenda cultural dos belo-horizontinos durante este segundo semestre. É o Festival Violões pela Cidade, que chega a sua terceira edição e pela primeira vez conta com o patrocínio do Fundo Municipal de Cultura (LMIC/FPC). Os concertos estão sendo apresentados em oito centros culturais públicos da capital, de diferentes regiões, totalizando 40 apresentações ao longo de cinco meses.

De Venda Nova ao Barreiro, cada espaço receberá cinco concertos. Os músicos Lucas Telles, Artur Miranda Azzi, Anderson Reis, Stanley Levi e Marcos Maturro revezam-se nas apresentações dos oito centros culturais, com repertórios temáticos e distintos entre si. Transitando do popular ao erudito, passando por diferentes períodos históricos e apresentando variadas técnicas de execução, as apresentações têm também caráter didático e formador.

O repertório promete cativar todas as faixas etárias e classes sociais. Violões pela Cidade pretende levar ao público um panorama do que já foi produzido na seara da música para violão nos últimos 500 anos, com destaque especial para a produção brasileira e, sobretudo, obras autorais de artistas locais. A música latino-americana também será contemplada.

O projeto foi idealizado para valorizar a música produzida em Belo Horizonte e concebido para ser um grande festival de violões. Totalmente gratuito e com atividades descentralizadas, Violões pela Cidade objetiva chegar a diversos pontos da cidade, sendo uma alternativa de cultura e lazer à população dos bairros e adjacências dos centros culturais fora do hipercentro de BH. Os Centros Culturais, ligados à Fundação Municipal de Cultura, que receberão o projeto são: Venda Nova, Bairro das Indústrias, Jardim Guanabara, Pampulha, Urucuia, Lindeia Regina, São Bernardo e Padre Eustáquio.

 PROGRAMAÇÃO 

A apresentação de estreia do Festival Violões Pela Cidade foi realizada no dia 02 de julho, no Centro Cultural Venda Nova (CCVN). O violonista Artur Miranda Azzi mostrou ao público o concerto “O violão clássico”, com repertório que transita por diferentes épocas até a nova geração de compositores da capital mineira.  

Hoje, 14 de julho, às 19h30, é a vez do Centro Cultural Bairro das Indústrias (CCBDI) receber seu primeiro concerto do III Festival Violões pela Cidade. 
O violão clássico” será novamente apresentado pelo violonista Artur Miranda Azzi, com as seguintes músicas: Prelúdio BWV 995 – J. S. Bach; Andante e Rondó; Op. 2 nº 2 – D. Aguado; Torre de Espelhos – T. Diniz; Sonata – A. José; Allegro Moderato; Minueto; Pavana Triste; e Allegro com Brio. 
O Centro Cultural fica na Rua dos Industriários, 289 - Bairro das Indústrias. 
Telefone: (31) 3246-0339/ (31) 3277-9176. 

Confira abaixo as próximas atrações e saiba mais sobre o Festival acessando: 
https://violoespelacidade.wordpress.com/

 Artur Miranda Azzi - CC Bairro das Indústrias - 14 de julho de 2016 às 19:30 - 20:30        
 Artur Miranda Azzi - CC Jardim Guanabara - 19 de julho de 2016 às 18:30 - 19:30            
 Abertura Oficial com Juarez Moreira - Teatro Marília- 20 de julho de 2016 às 20:00 - 21:00
 Anderson Reis - CC Venda Nova - 23 de julho de 2016 às 10:00 - 11:00                               


13 de julho de 2016

Quinta é dia de Choro no Muringueiro.


E o chorinho nosso desta quinta feira está garantido com o Regional do Muringueiro. Marcelo Issa no violão 7 cordas, Rafael Zavagli no cavaquinho, Daniel Nogueira no pandeiro, Hélio Pereira no bandolim e seus convidados tocam a partir das 19 horas, no "O Muringueiro", espaço gastronômico cultural localizado no bairro da Graça. Você não pode perder.

SERVIÇO
Roda de Choro com Regional do Muringueiro
Data:14/07 (quinta)
Horário: 19 horas
Local: O Muringueiro - Rua Juacema, 416 - Bairro da Graça - Belo Horizonte
Entrada: R$10,00
Informações: contato@muringa.com.br

12 de julho de 2016

CHORINHO DO CHEF

Hoje , 12 de julho é dia de roda de choro no bar Do Chef Espetos com o conjunto  Isto é Nosso", a partir das 17h.
O Conjunto, composto por 7 instrumentistas, tem por proposta apresentar o modo de tocar choro que mais caracterizou o gênero durante sua história. A combinação entre os violões de 7 e 6 cordas (em harmonia contrapontos), cavaquinho e do pandeiro, formam, no jargão musical, uma confortável "cama" para que o solista (bandolim) desenvolva toda a beleza da melodia.


SERVIÇO
Roda de Choro com o Conjunto "Isto é Nosso"
Datas: 21 de julho (terça-feira)
Horário: 17 horas
Local: Do Chef Espetos
Endreço: Av. Cônsul Antônio Cadar, 122 - Lj 1 - São Bento -Belo Horizonte
Informações: (31)8496-1060

    Hoje tem "Esquina do Choro".


    O projeto "Esquina do Choro" acontece hoje, a partir das 19 horas, no Contemporâneo Bar Show.
    No palco se apresentam os associados do Clube Marcos Flávio (trombone) e Silvio Carlos (violão de 7 cordas), além de Warley Henrique (cavaquinho) e Ricardo Acácio (pandeiro) trazendo um repertório com o melhor do gênero para os amantes do Choro. Programe-se.

    SERVIÇO:
    Projeto Esquina do Choro
    Data: 12 de julho 2016 (terça)
    Horário: 19h00
    Local: Contemporâneo Gstro Show- Av. Pasteur, 4 – Santa Efigênia – Belo Horizonte/MG.
    Couvert: R$15,00

    11 de julho de 2016

    No próximo domingo tem Choro na Feijoaria.


    No próximo domingo, 17 de julho, tem mais edição do projeto Choro na Feijoaria ao som dos grandes instrumentistas Lucas Telles, Luisa Mitre e Abel Borges (Toca de Tatu) que convidam Hélio Pereira e Robson (Sarau Brasileiro). 

    SERVIÇO:
    Projeto "Choro na Feijoaria"
    Feijoada completa: a partir das 12h00 - Show : 13h15 .
    Local: Feijoaria - Rua Desembargador Fernando Bhering, 244 - Dona Clara - BH.
    Valor: R$65,00
    (O ingresso dá direito ao Show, buffet de feijoada e sobremesa. Bebidas são cobradas à parte).
    Informações e reservas : 2526 5253 / 99283 2206

    6 de julho de 2016

    A VIRADA CULTURAL BH 2016 ACONTECE NO PRÓXIMO FINAL DE SEMANA: CONFIRA AQUI ONDE CURTIR UM CHORINHO.


    Uma jornada de vinte e quatro horas, ininterruptas, de programação artística e cultural nas diversas áreas: música, teatro, dança, circo, literatura, artes plásticas artes cênicas, artes visuais, performance, moda, gastronomia. Esta é a proposta da Virada Cultural de Belo Horizonte, que chega à quarta edição. Um movimento que já faz parte do calendário oficial da cidade, a Virada reúne e apresenta o que há de melhor no cenário artístico da capital e Região Metropolitana. A programação acontece nos dias 9 e 10 de julho, sábado e domingo próximos.

    CHORINHO NA VIRADA
    Neste ano, o Choro estará representado pelos grupos "Choro de Varanda" e "Senta a Pua" que  trazem para a Virada, o melhor do gênero. Confira abaixo a programação.

    Choro de Varanda – Roda de Choro - Palco Itinerante 
    Marcos Ruffato integra a nova geração de compositores mineiros, e traz ao público o seu primeiro trabalho exclusivamente instrumental, onde atua como arranjador, bandolinista, violonista e guitarrista. Seu sexteto é composto por grandes músicos da cena mineira.

    Local: Museu da Imagem e do Som -MIS  - (área externa do museu)
    Endereço: Av. Álvares Cabral, 560 , Lourdes - BH
    Data: sábado, 09 de julho de 2016
    Horário: 19:00
    Linguagem: Música Popular 
    Classificação: Livre
    Ingresso: Gratuito



    Senta a Pua - Programação Meu Vizinho Pardini - Festa de Santo Inácio - Palco 1
    O Senta a Pua se apresenta pelo Brasil, com a proposta de revitalizar o choro e o samba de gafieira, sem exaltar qualquer tipo de saudosismo ou melancolia. A atração ocorrerá no Museu Histórico Abílio Barreto - Palco na esquina das ruas Josafá Belo e Bernardo Mascarenhas.

    Senta a Pua
    Local: Meu Vizinho Pardini - Festa de Santo Inácio - Palco 1
    Endereço: Esquina das ruas Josafá Belo e Bernardo Mascarenhas, S/nº , Cidade Jardim, BH
    Data: domingo, 10 de julho de 2016
    Horário: 15:00
    Linguagem: Música Popular 
    Classificação: Livre
    Ingresso: Gratuito

    2 de julho de 2016

    Esquina do Choro reúne feras do Chorinho na próxima terça.


    O projeto "Esquina do Choro" continua reunindo, às terças feiras, grandes instrumentistas e o melhor repertório do gênero, no Contemporâneo Bar Show.       E nesta semana, os associados do Clube Marcos Flávio (trombone) e Silvio Carlos (violão de 7 cordas), além de Warley Henrique (cavaquinho) e Ricardo Acácio (pandeiro) tocam a partir das 19 horas.
    Programe-se.

    SERVIÇO:
    Projeto Esquina do Choro
    Data: 07 de julho 2016 (terça)
    Horário: 19h00
    Local: Contemporâneo Gstro Show- Av. Pasteur, 4 – Santa Efigênia – Belo Horizonte/MG
    Couvert: R$15,00