30 de novembro de 2016

Clube do Choro de BH comemora o Dia Nacional do Samba.


No dia dois de dezembro celebra-se o DIA NACIONAL DO SAMBA. E motivos para comemorar não faltam. Para tanto, o Clube do Choro de BH toma esta iniciativa, programando para a próxima sexta, uma roda de Choro e Samba, no BAR PEDACINHOS DO CÉU, do nosso associado Ausier Vinícius. 

UM DIA ESPECIAL E UM SÉCULO EM REGISTRO
A origem da data nacional dedicada ao Samba, deve-se à visita realizada pelo mineiro Ary Barroso a Salvador (BA), em 1940. O grande compositor,  autor da antológica “Aquarela do Brasil”, já havia homenageado a Bahia, em 1938, com a música “Na baixa do Sapateiro”. Ao pisar o solo baiano pela primeira vez, em sinal de reconhecimento, o povo da boa terra, por intermédio de um vereador, acabou por declarar este dia como o “Dia Nacional do Samba”. Posteriormente, em 1963, a data passou a ter o reconhecimento nacional. 

Neste ano, celebramos também o centenário da primeira composição registrada com o gênero de "samba". A música “Pelo Telefone”, registrada na Biblioteca Nacional, em 1916, por Ernesto Maria dos Santos (Donga) fez enorme sucesso e fixou o nome "samba" como um dos gêneros centrais da música brasileira.
Por estes e outros motivos,  na próxima sexta feira, a partir das 20h30, um grupo de músicos associados do Clube do Clube do Choro de BH, desta vez composto por Marcelo Issa (Violão); Cicero (Acordeon); Luis Guilherme (Cavaquinho); Hélio Pereira (Bandolim); Zito (Pandeiro), estará brindando os presentes com sua arte e celebrando esta data especial, que também é o aniversário do anfitrião , Ausier Vinícius.

Estão todos convidados. Façam suas reservas.

SERVIÇO
Clube do Choro de BH celebra o Dia Nacional do Samba.
Data: 02 de dezembro de 2016 (sexta)
Horário: 20h30
Local: Bar Pedacinhos do Céu - Rua Belmiro Braga, 774 - Bairro Alto Caiçara. BH
Couvert artístico: R$10,00
Formas de pagamento aceitas pelo estabelecimento: Dinheiro ou Cheque
Informações e reservas : (31) 3462-2260 e (031) 98899-6624, com Raquel.

Quinto do Choro abre a agenda de dezembro no Pedacinhos do Céu.


No próximo sábado, às 21 horas, o grupo Quinto do Choro abre sua agenda do mês de dezembro, no Pedacinhos do Céu, levando ao público sua proposta de resgate dos diferentes gêneros musicais como o Choro, Maxixe, Polca, Lundu e Valsa. O grupo sobe ao palco acompanhado pelo anfitrião da casa, o cavaquinista Ausier Vinícius.


O Grupo surgiu em 2013, em Belo Horizontes, quando os músicos André Siqueira (flauta transversal), Nath Rodrigues (violino), André Oliveira (violão), Sandra Leão (pandeiro) e Filipe Dutra (cavaquinho) se uniram com o intuito de promover uma música que fosse de inteira identidade brasileira, que nela acreditasse e valorizasse como forma de comunicação, conscientização e integração social. Unido a esse propósito, o Choro traduz toda essa essência e genuinidade musical, e perdura por mais de um século na história do Brasil, se tornando um grande patrimônio cultural. O Quinto do Choro contextualiza a trajetória do Choro com momentos da história do Brasil até os dias de hoje, valorizando também as composições próprias do grupo.

Serviço
Pedacinhos do Céu apresenta: Grupo Quinto do Choro
Data: 3 de dezembro (sábado)
Horário: 21 horas
Local: Bar Pedacinhos do Céu - Rua Belmiro Braga, 774 - Bairro Alto Caiçara. BH
Informações: (31) 3462-2260
Couvert artístico: R$10,00 por pessoa - Forma de pagamento: dinheiro ou cheque.

25 de novembro de 2016

Amanhã tem "chorinho assanhado" na feira.

Amanhã, dia 26 de Novembro, o palco do Dia de Feira recebe o grupo Assanhado Quarteto e o convidado especial Fernando “Feijão” Monteiro, trazendo o choro com personalidade, inovação e brasilidade, característica do álbum “Feira”, lançado pelo grupo.
Chegue cedo, aproveite a feira de antiguidades e programe-se para assistir a esse show neste sábado, às 13h30, na feira Tom Jobim (Av. Carandaí, em frente ao Colégio Arnaldo).

SERVIÇO
Projeto Dia de Feira apresenta: Assanhado Quarteto com participação especial de "Feijão" Monteiro.
Data: 26 de novembro 2016
Horário: 13h30
Local: Feira Tom Jobim (Av. Carandaí, em frente ao Colégio Arnaldo) 
Entrada: franca

Carnaval de Pixinguinha no MM Gerdau.


Em uma homenagem a um dos mais importantes criadores da música brasileira, o Pixinguinha, a Orquestra Já Te Digo apresenta, no dia 26 de novembro, às 11h, o Carnaval de Pixinguinha, trazendo no repertório polcas, sambas, choros e maxixes dos carnavais e festas de rua de tempos atrás. O show acontece no MMGerdau - Museu das Minas e do Metal, localizado na Praça da Liberdade e tem entrada franca.

Formada por 11 músicos de extensa atividade no campo da música brasileira, seja no choro, no samba, como nas fanfarras e gafieiras, a Orquestra Já Te Digo é um projeto musical que pretende levar às ruas da cidade a beleza e a alegria dos arranjos e composições dos carnavais dos tempos passados, por meio da sonoridade característica das orquestras típicas da época do rádio. Trata-se de um trabalho inédito em Minas Gerais que procura fazer reverberar as pesquisas de reatualização do acervo musical brasileiro, de forma autônoma e criativa. No repertório estão polcas, sambas, choros e maxixes dos carnavais e festas de rua de antigamente.

Apresentando o Carnaval de Pixinguinhai, a Orquestra Já Te Digo busca fazer uma sincera homenagem e uma verdadeira celebração feita para um dos mais importantes criadores da música brasileira e um dos artistas mais sensíveis e geniais da nossa história. Conforme consideram, “nosso objetivo é compartilhar sua música, fazendo ressoar seus arranjos e suas composições por toda cidade. Isso porque nossa orquestra é sobretudo uma orquestra sonhadora, queremos um mundo com mais harmonia e mais delicadeza para todos, e sabemos que Pixinguinha, através de sua música e de sua escrita, pode nos revelar – e nos despertar – para a escuta de um mundo ainda melhor!”

SERVIÇO:
Orquestra Já Te Digo apresenta: O Carnaval de Pixinguinha.
Data: 26 de novembro de 2016 (sábado)
Hora: 11h00
Local: MMM - Museu de Minas e do Metal Praça da Liberdade, s/nº - Prédio Rosa - BH
Entrada: gratuita
Maiores informações: (31)3516-7200

24 de novembro de 2016

Rafael Pansica faz show de encerramento do 16º Prêmio BDMG com Pixinguinha no repertório e arranjo premiado.

Foto: divulgação

Dia 7 de dezembro, às 20h, o compositor, arranjador e violonista Rafael Pansica encerrará a temporada de shows dos vencedores do 16º Prêmio BDMG Instrumental, ao lado de seu convidado especial, o consagrado acordeonista Bebê Kramer. No repertório, além de suas composições e de sua versão para "Lamentos" (Pixinguinha) - eleito o melhor arranjo desta edição da premiação - , Rafael também fará uma homenagem a Hermeto Pascoal, que comemorou 80 anos em 2016. O acesso é gratuito, mediante retirada de ingressos na bilheteria do teatro, 1h antes do show.

SERVIÇO
Rafael Pansica em show de encerramento do 16º Prêmio BDMG Instrumental.
Data: 07 de dezembro 2016 - Quarta -feira
Horário: 20 horas
Local: CCBB - Centro Cultural Banco do Brasil - Teatro 1
Endereço: Praça da Liberdade , 450 - Funcionários - BH
Entrada franca

21 de novembro de 2016

ORQUESTRA JÁ TE DIGO REVIVE O CARNAVAL DE PIXINGUINHA.


O espetáculo "Carnaval de Pixinguinha" com a "Orquestra Já te digo" é uma sincera homenagem e uma verdadeira celebração feita para um dos mais importantes criadores da música brasileira e um dos artistas mais sensíveis e geniais da nossa história: Alfredo da Rocha Vianna Fillho, o Pixinguinha. O evento acontece no dia 01 de dezembro, às 20 horas, na Fundação de Educação Artística.

Formada por onze músicos de extensa atividade no campo da música brasileira, seja no choro, no samba, como nas fanfarras e gafieiras, a Orquesta Já te digo é um trabalho inédito em Minas Gerais e procura fazer reverberar as pesquisas de reatualização do acervo musical brasileiro, de forma autônoma e criativa. No repertório estão polcas, sambas, choros e maxixes dos carnavais e festas de rua de antigamente. 
Formam a orquestra os músicos: Agostinho Paolucci (violão); Alaécio Martins (trombone e direção); Aldo (Tuba); Bibiano (Tuba); Analu Braga (percussão); André Marques (clarineta); Artur Padua (voz e apresentação); Eduardo Macedo (cavaquinho e direção); Juventino Dias (trompete); Marcelo Chiaretti (flautas e direção); Natália Mitre (percussão) e William Alves (Trompete).

A partir desse trabalho o grupo pretende divulgar a beleza e a alegria dos arranjos e composições dos carnavais dos tempos passados, através da sonoridade característica das orquestras típicas da época do rádio. Entre os anos de 40 e 50 na Rádio Tupi, Pixinguinha e seus companheiros de roda, dentre eles João da Baiana, Donga, Bide, Alfredinho do Flautim, se reuniram no programa O pessoal da Velha Guarda do radialista Almirante para apresentar um extenso repertório de música popular urbana e relembrar as canções das gerações passadas. Esse ambiente festivo foi também de intensa produção radiofônica e contribuiu siginificativamente para construção de novos padrões estéticos de identidade musical brasileira. Nos anos seguintes, Pixinguinha e o pessoal da Velha Guarda gravaram dois albuns com seus preciosos arranjos de sambas, choros e maxixes para músicas cantadas e instrumentais, ambos lançados pela gravadora Sinter : « Carnaval da Velha Guarda » e « Assim é que é ». 


SERVIÇO:
Orquestra Já te digo em: "Carnaval de Pixinguinha"
Data: 01 de dezembro 2016 – quinta-feira
Horário: 20h00
Local: FEA-Fundação de Educação Artística - Rua Gonçalves Dias, 320- Bairro Funcionários. BH
Informações: (31) 3226-6866
Ingressos: Inteira R$20,00 - Meia: R$10,00 - Ingresso + incentivo pro projeto: R$30,00
Compra antecipada

18 de novembro de 2016

Grupo Quinto do Choro faz show com entrada gratuita no Centro Cultural Alto Vera Cruz.

Grupo Quinto do Choro - Foto: Divulgação.
O Grupo Quinto do Choro faz amanhã, 19 de novembro, o terceiro e último show de divulgação do CD 'Espere um Pouquinho' em projeto que acontece pelos Centros Culturais de BH. 
Nas apresentações, o grupo interpreta choros autorais, clássicos do choro e muito mais, explorando a riqueza da música brasileira, em um repertório envolvente e animado.
O show deste sábado tem entrada gratuita e acontece a partir das 18 horas, no Centro Cultural Alto Vera Cruz, localizado à Rua Padre Julio Maria, 1577 - Bairro Alto Vera Cruz. 

"Engole o Choro" se apresenta logo mais no Pedacinhos do Céu.



E nessa sexta, 18 de novembro, o grupo Engole o Choro volta ao palco do Pedacinhos do Céu tocando o melhor do mais puro chorinho, ao lado do anfitrião da casa, Ausier Vinícius. 
O grupo é composto por André Luís (Clarinete), Cacá Campos (Flauta), Fernando Venturelli (Cavaco), Leandro Oliveira e Lucas Carvalhais (Violões) e Rodrigo Marcos (Percussão). O grupo vem trazendo uma nova cara para o choro mineiro e é fruto da vontade de amigos de faculdade em produzir e difundir choro de qualidade. Ele possui como principais influências a genialidade de Pixinguinha, Waldir Azevedo, Garoto, Cartola, Dilermando Reis, Ernesto Nazaré, Jacob do Bandolim, Leonardo Barreto e Geraldo Alvarenga. A identidade do conjunto é evidente tanto desde a escolha do repertório e a produção autoral de choros até a interpretação e a performance única.
O show começa às 21horas. 

SERVIÇO:
Pedacinhos do Céu apresenta: "Engole o Choro"
Data: 18 de novembro 2016 – sexta-feira
Horário: 21h00
Local: Pedacinhos do Céu - Rua Belmiro Braga, 774- Bairro Alto Caiçara. BH
Informações e reservas: (31) 3462-2260 e (31) 8899-6624

16 de novembro de 2016

Trio Bola Preta se apresenta no Noturno.


O Trio Bola Preta se apresenta no próximo sábado, 19 de novembro, no Noturno espaço gastronômico. O show  tem início às 19h30 e promete o melhor do Chorinho acompanhado de deliciosas massas. O acesso é somente mediante reservas que podem ser realizadas através do telefone (31) 984188888. 

8 de novembro de 2016

"Campo aberto", álbum do cantor e violonista Artur Padua prossegue em campanha de financiamento coletivo.


As campanhas de financiamento coletivo tem sido um caminho adotado por muitos artistas para viabilizar seus projetos. Com o poder de ajudar a dar vida a produtos extremamente interessantes, as plataformas de financiamento coletivo têm trazido à tona diversos projetos que talvez jamais teriam alguma chance no mercado convencional, mas que depois de prontos muitas das vezes comprovam ser verdadeiros sucessos. O cantor e violonista Artur Padua também adotou o financiamento coletivo como forma de viabilizar a gravação do seu disco "Campo Aberto" .

O álbum "Campo Aberto" terá 13 faixas, todas cantadas, algumas regravações e algumas músicas inéditas Entre elas, composições de Pixinguinha, Cândido das Neves, Zé da Zilda, Raphael Rabello e Paulo César Pinheiro. Os arranjos e a direção musical serão feitos por João Camarero. O disco contará com um time seleto de músicos: o acompanhamento ficará por conta do Regional Imperial, conjunto formado por João Camarero (violão 7 cordas), Junior Pita (violão), Lucas Arantes (cavaquinho) e Rafael Toledo (pandeiro). Participam, também, Antonio Rocha (flauta), Mauricio Carrilho (violão), Nailor Proveta (clarinete), Pedro Paes (saxofone), Francineth e Keilla Germano (voz), Daniel Capu (voz), Alfredo Castro (percussão), entre outros convidados. 

A gravação acontecerá entre os dias 2 e 6 de fevereiro de 2017, no Rio de Janeiro, onde também serão feitas a mixagem e masterização. A prensagem está prevista para abril do ano que vem. O projeto tem uma meta mínima e um prazo de arrecadação até o dia 12 de dezembro. Se a meta for batida, o projeto é realizado. Se não, todos os colaboradores recebem seu dinheiro de volta. Para contribuir para viabilização deste projeto acesse este link e escolha suas recompensas.

No vídeo abaixo, Artur nos conta um pouco mais sobre o projeto.


2 de novembro de 2016

Grupo Cinco Gerações percorre os Centros Culturais de BH com espetáculo de Choro inspirado na obra do mestre Macico.



Na próxima sexta, 4 de novembro, às 19h30, tem espetáculo de Choro, no Centro Cultural Padre Eustáquio. As apresentações gratutitas do espetáculo seguem até o dia 12, em diferentes Centros Culturias da capital. Confira a programação acima.
O espetáculo do grupo Cinco Gerações foi idealizado e inspirado na história de vida de Marcelino Fernandes Furtado (Vulgo Macico). Nascido em Viana - MA, o músico flautista foi criador da banda de choro Balacochê, que se apresenta em todos os municípios do estado do Maranhão.
Com objetivo de divulgar o choro autoral, a apresentação em Belo Horizonte contará com a participação do neto e do bisneto de Macico: Osmar, no Trombone e Osmar Junior, no saxofone soprano e tenor, além dos músicos convidados Rodrigo Olivárez, no contrabaixo acústico e Marcos Matturro, no violão.
O grupo pretende difundir e registrar a aprendizagem adquirida por anos sobre o Choro, por meio de novas composições, e uma formação inusitada e inovadora para o gênero (saxofone, violão e contrabaixo acústico).

1 de novembro de 2016

Nesta quinta tem chorinho no O Muringueiro.


Na próxima quinta, 3 de novembro, a roda de Choro do Muringueiro estará a cargo dos associados Silvio Carlos (violão) e Camargo (pandeiro), que tocam ao lado do flautista Marcelo Pereira.
O show começa às 19 horas e promete um Choro de primeira. Programe-se.

SERVIÇO
Roda de Choro com Marcelo Pereira, Silvio Carlos e Camargo
Data: 03/11/2016 (quinta)
Horário: 19 horas
Local: O Muringueiro - R. Juacema, 416 - Bairro da Graça - BH
Entrada: R$10,00