14 de outubro de 2016

BH recebe a sexta edição do Festival Choro e Samba e vive momentos especiais, com muitas atrações e grandes artistas nas praças.

O Festival Choro e Samba de BH, uma realização do Clube do Choro de BH e Minas Gestão Cultural, com produção da Idear Produção agitou a capital mineira durante três dias, levando às praças da cidade, o melhor dos mais genuínos gêneros da música brasileira.

Músicos do Clube do Choro de BH e no comando, o Presidente Acir Antão, na abertura do Festival Choro e Samba BH.
Foto: Actionbhz
As praças Afonso Arinos, no Centro (7/10) e Duque de Caxias, em Santa Tereza (11 e 12/10), receberam renomados artistas e grupos. O sucesso de público em todos os dias do evento demonstrou que o festival cumpriu seu grande objetivo: proporcionar aos amantes de longa data dos gêneros, e aos futuros apaixonados, a oportunidade de desfrutar de uma bela amostra do que temos hoje no pais, nestas duas grandes vertentes musicais. Confira um pouco mais desta festa sonora.

O palco da Praça Duque de Caxias recebeu grandes nomes do Samba e do Choro nacional - Foto: Actionbhz

O Show de abertura na sexta,7 ficou a cargo do Mestre Samba e do  Clube do Choro de BH.

Mestre Samba - Foto: Actionbhz
Vídeo: Amilton Faria

A festa continuou na terça, 11, em Santa Tereza, com o grupo BH Choro: Sílvio Carlos no violão de sete cordas, Marcos Flávio no trombone, Dudu Braga no cavaquinho, Ramon Braga no pandeiro se apresentou com seus convidados especiais: Ausier Vinícius no cavaquinho e Ronaldo do Bandolim.
A noite ficou ainda mais estrelada com a presença de Silvério Pontes, o mestre do Piston.

Grupo Choro BH muito bem acompanhdo por Ronaldo do Bandolim e o Produtor do Evento, Paulo Ramos. Foto: Actionbhz / Vídeos: Amilton Faria



O Samba ocupou o palco e a praça, através da simpatia e talento de Fabinho do Terreiro e sua banda.

Fabinho do Terreiro - Foto: Actionbhz


Vídeo: Amilton Faria

O grande show de encerramento aconteceu no feriado de 12 de outubro, e levou um público extraordinário à Praça Duque de Caxias para prestigiar e se deleitar com o autêntico samba de Pirulito da Vila e o mais tradicional conjunto de choro do Brasil: o Conjunto Época de Ouro.

O sambista Pirulito da Vila e seu grupo agitaram o início da tarde em Santa Tereza. Foto: Actionbhz.


O sambista Pirulito da Vila lembrando Dona Ivone Lara com o samba "Alguém me avisou"
 e  Toninho Geraes e Paulinho Rezende com sua composição "Alma Boêmia". Vídeo: Amilton Faria

Fundado em 1964 por Jacob do Bandolim, o Conjunto Época de Ouro subiu ao palco levando consigo meio século de Choro genuíno. 

O Conjunto Época de Ouro, com meio século de existência,  levou ao palco a história viva do Choro . Foto: Actionbhz


O Conjunto Época de Ouro, saudando Pixinguinha, tocou "Mestre Pixinga", polca de composição do flautista Antônio Rocha. Vídeo: Amilton Faria.

O Clube do Choro de BH já se prepara mais mais promoções ainda este ano e pretende agitar com novos shows e muitas outras atrações que valorizem e divulguem o melhor do Choro e da música brasileira. Acompanhe nossas agendas e associe-se ao Clube.