22 de outubro de 2013

"SESC Chorinho e Samba na Praça" agita o próximo domingo com Flor de Abacate, Zé da Guiomar e Aline Calixto.





“SESC Chorinho e Samba na Praça” agitará mais um domingo e traz para a cidade, no dia 27 de outubro, uma etapa especial do circuito com apresentações, a partir de 11:30, na Praça da Assembléia com os grupos FLOR DE ABACATE, ZÉ DA GUIOMAR e ALINE CALIXTO cantando Clara Nunes.

O Sesc Chorinho Samba na Praça é um projeto que realiza apresentações semanais de choro e samba em vários parques e praças de Belo Horizonte e interior de Minas. Além de aproximar o público dos dois gêneros musicais, o projeto é uma grande oportunidade para que os artistas da cena musical mineira se apresentem a um público diversificado.



O Grupo Flor de Abacate, formado por Silvio Carlos (violão 7 cordas e direção musical), Dudu Braga (cavaquinho), Ramon Braga (pandeiro), Marcos Flávio (trombone) e Rubim do Bandolim (bandolim) desenvolve um trabalho pioneiro em Minas Gerais de pesquisa, estudo e divulgação da música instrumental brasileira, com destaque para o choro. O grupo se destaca pela interpretação e arranjos inusitados de composições próprias e de autores como, Pixinguinha, Jacob do Bandolim, Astor Piazzolla, Anacleto de Medeiros, Villa-Lobos, Ernesto Nazareth, Tom Jobim, Edu Lobo, dentre outros e procura em seu repertório, valorizar compositores de choro e músicas quase sempre inéditas (incluindo as dos seus integrantes), com arranjos próprios do grupo com formas e elementos inerentes à sua geração e época.

Formado por Márcio Souza (Vocal e Violão), Valdênio (Vocal e Cavaquinho), Analu (Percussão), Totove Ladeira (Percussão), Renato Carvalho (Sax) e Marcelinho do Valle (Percussão) o Zé da Guiomar iniciou sua trajetória em 2000 e traz em seu repertório o melhor do nosso samba com inserções na bossa nova. Com 3 CD´s lançados: "Zé da Guiomar" (2004), "O Samba Tá" (2008) e ¨Samba Feiticeiro¨ (2012) a banda apresenta como características um instrumental eficiente, arranjos criativos e um repertório cuidadosamente escolhido que mescla temas próprios e clássicos de várias épocas e tendências" .


Com jeito mineiro e algum sotaque carioca, Aline Calixto chama atenção entre os nomes da nova geração do samba. A cantora lançou seu primeiro disco, homônimo, em 2009. Este lhe rendeu o prêmio de Novo Bambas do Velho Samba e duas indicações ao Prêmio da Música Brasileira. De lá pra cá, a cantora encantou ainda mais, esbarrou com ídolos no palco e fora dele, foi premiada e, o melhor de tudo, conquistou a confiança de muitas feras, que entregaram-lhe de olhos fechados composições para ela gravar no segundo álbum "Flor Morena", lançado em 2011.
Nascida no Rio, a cantora escolheu Minas Gerais para morar quando foi estudar Geografia em Viçosa. Hoje, adotou Belo Horizonte e neste domingo sobe ao palco reverenciando uma cantora de sua admiração: Clara Nunes.