24 de abril de 2019

SEMANA NACIONAL DO CHORO PROMOVE FIM DE SEMANA COM MUITO CHORINHO EM BH.

A Semana Nacional do Choro 2019 têm início na próxima sexta feira (26)  e estende-se até o dia 5 de maio, em seis dias de evento. Os shows deste final de semana, com entrada franca, acontecem dentro do projeto Minas ao Luar - Especial Semana Nacional do Choro. 

Na SEXTA (26) , o  SHOW DE ABERTURA, acontece na Praça ABC (em frente ao Dalva Botequim - Rua Ceará, 1548), a partir da 18h30. As atrações serão Túlio Araújo e Choro Amoroso que convidam o flautista Bruno Teixeira. 
Em seguida, a apresentação será do Grupo de Choro do Clube do Choro de Belo Horizonte, integrado por seus músicos associados, convidando a flautista Mariana Bruekers.


No SÁBADO (27), o  show tem início às 17 horas, na Praça Diogo Vasconcelos (quarteirão fechado da rua Antônio de Albuquerque, entre a praça e a rua Paraíba)  e será com a Orquestra Já Te Digo que se apresenta em grande estilo, convidando o flautista Marcelo Chiaretti.

Orquestra Já Te Digo - Foto: Divulgação

A Orquestra Já te digo possui som de banda de música que passa com tuba e flautim, bombardino, trompetes, clarinete e sons de violão e cavaquinho, percussão, bateria e muitos cantos e melodias. Trata-se de um trabalho inédito em Minas Gerais e procura fazer reverberar as pesquisas de reatualização do acervo musical brasileiro de forma autônoma e criativa. Criada em 2016 e desde então atuando na cena, participando de shows, trilhas, concertos e apresentações na rua, a Orquestra é formada por músicos e musicistas de extensa atividade no campo da música brasileira, seja no choro, no samba, como nas bandas militares, orquestras sinfônicas e conjuntos de jazz e gafieiras.

Marcelo Chiarretti - Foto: Pedro Valle
Marcelo Chiaretti
Marcelo é compositor, arranjador, flautista e professor de música. Formado em composição pela Universidade Federal de Minas Gerais, com mestrado pela Universidade Paris 8 em Musicologia, Criação e Sociedade e doutorado em finalização pela mesma instituição. Ampliou sua formação musical com importantes músicos do choro e do samba, da música instrumental e do jazz europeu, assim como também com os mestres das bandas de pífanos do Nordeste, procurando se aprofundar nessas linguagens musicais. Como artista residente no projeto de Residências Musicais - Territórios de Invenção, trabalhou ao lado da grande flautista Odette Ernest Dias fazendo pesquisas nos acervos históricos de Diamantina, ministrando aulas e criando arranjos para professores do conservatório e estudantes de música. Atualmente é professor da Fundação de Educação Artística de Belo Horizonte, escola em que trabalha desde 2002 e onde desenvolve trabalho como diretor musical e pedagógico no programa de bolsas - Projeto Música sem Barreiras.

Na sequencia, o Choro continua com máxima alegria. Será a vez do Grupo de Choro do Clube do Choro de Belo Horizonte, integrado por seus músicos associados,  ocupar o palco, convidando a flautista Raissa Anastásia.

Clube do Choro de BH  sob o comando de Acir Antão- Foto: Divulgação
O Clube do Choro de Belo Horizonte tem as suas origens nas reuniões semanais das quintas-feiras, no Bar do Bolão, no bairro Padre Eustáquio, onde vários músicos, amadores e profissionais se reúnem, desde 1993 até hoje, em maravilhosas rodas de choro, abertas a todos os apreciadores de boa música, bom papo e agradável convivência. O grupo se mantém como uma instituição totalmente voltada para o incentivo e a divulgação da música – e em especial, o gênero choro – através de atividades de instrumentistas, compositores e intérpretes, que se dedicam ao estudo e apresentações de audições musicais em casas de espetáculos, praças, bares e espaços culturais. Nestes 12 anos de existência a instituição vem se apresentando regularmente em praças e teatros da cidade, estado e até do exterior. Em 2018 já foram realizadas 48 apresentações. O presidente da instituição é o radialista Acir Antão que, também, comanda, no papel de mestre de cerimonias, as apresentações do grupo de choro sempre com sucesso de público e alta qualidade artística.

Raissa Anastásia - Foto: Divulgação
Raissa Anastásia é Mestre em Performance Musical (UFMG), Bacharel em Flauta Transversal (UEMG), Bacharel em Flauta Doce (UEMG) e Licenciada em Artes com ênfase em Música (UNIMONTES). Raissa também foi vencedora dos Prêmios Jovem Instrumentista BDMG (2005) e Jovem Música BDMG (2006).
Na sua trajetória como Flautista, vem atuando e se destacando como uma grande intérprete de choro, frequentando as principais rodas de choro mineiras e festivais de choro pelo Brasil.  Raissa vem acumulando experiência ao longo da carreira se renovando frequentemente e participando por vários festivais de música pelo país, como o Festival de Música de Curitiba, Festival de Música de Pelotas, Festival Internacional Sesc de Música, CIVEBRA e outros. 
A artista vem se descobrindo uma grande multi-instrumentista, além das Flautas, Raissa também domina Violão, Bandolim, Pandeiro e Gaita. Atualmente é professora da Universidade do Estado de Minas Gerais, atuando principalmente nos seguintes temas: flauta, performance, campo artístico, analise e barroco.


No DOMINGO (28), a programação continua de 9h às 13h , com o Minas ao Luar especial na Praça Duque de Caxias em Santa Tereza. As atrações serão Clube do Choro de Belo Horizonte convidando o flautista Pedro Alvarez (Cabral), Grupo Choro da Mercearia convidando o flautista Alexandre Romanazzi, A“Família Ernest”, com a presença das flautistas, mãe e filha, Odete Ernest e Andrea Ernest, acompanhadas por regional com nomes consagrados no Choro nacional. 
E o grande show final será a homenagem à Flauta, instrumento destaque desta edição, contando com presenças no palco do grande elenco de flautistas convidados.
Programe-se e chame os amigos. Mais detalhes da programação completa você acompanha aqui ou pelo Facebook.