SEJA VOCÊ TAMBÉM UM ASSOCIADO DO CLUBE DO CHORO DE BH. MAIORES INFORMAÇÕES LIGUE (31)3422-4433.

19 de outubro de 2021

"O Charme do Violão Mineiro entrevista Sebastião Idelfonso, violonista, compositor e fundador da "Academia do Violão" em BH.

Sebastião Idelfonso - Foto: Divulgação

O convidado para a próxima entrevista do ciclo “O Charme do Violão Mineiro”, que acontece nesta terça feira (19), é o violonista, compositor e professor Sebastião Idelfonso. O ciclo, que teve início em maio deste ano, é apresentado pelo violonista, professor e produtor cultural Celso Faria. As transmissões ocorrem sempre às terças-feiras, às 20h30,  pelo YouTube.

SEBASTIÃO IDELFONSO se interessou pelo violão ainda criança, em Ponte Nova, sua cidade natal - sendo sempre autodidata. É Primeiro Sargento reformado da Polícia Militar de Minas Gerais, onde ajudou a formar a "Orquestra de Dança" e o conjunto de baile "Os Rebeldes". Idelfonso tocou em diversas festas em Belo Horizonte ainda na década de 1950 onde, o então governador do Estado de Minas Gerais, Juscelino Kubitschek, era presença cativa. 

Como violonista, ele já acompanhou diversos cantores de destaque da música brasileira como Orlando Silva, Silvio Caldas, Carlos Galhardo, Ângela Maria e Nelson Gonçalves. É autor de aproximadamente trezentas composições para violão de diferentes gêneros, como valsas, maxixes, sambas, catiras e choros. 

Lp Sebastião Idelfonso - Discos Chororó (1989)
Idelfonso fundou sua "Academia de Violão", que funcionou na Rua dos Carijós (centro de Belo Horizonte), onde deu aulas do instrumento para uma grande quantidade de alunos. Seu programa radiofônico "Meu amigo, o violão", que esteve no ar por quase sessenta anos, passou por diversas emissoras de Belo Horizonte, como Guarani, Mineira, Itatiaia, Inconfidência e América. 

Dentre a extensa produção fonográfica de Sebastião Idelfonso, que se iniciou no início da década de 1970, podemos destacar os seguintes álbuns: "Luar + Violão"; "Os Cobras em ritmo de choro"; "Meu amigo, o violão"; "Brincando com as cordas"; "Viola e Violão"; "Vivendo a saudade"; "Violões ao luar" e "Aquarela da saudade".


Programe-se para mais esta entrevista imperdível do ciclo "O Charme do Violão Mineiro". E até lá, fique na companhia do grande professor Sebastião Ildelfonso. Ouça "Janu de Terno Novo", uma de suas composições, em solo realizado pelo próprio.

Programa Diálogos - o presente da Música traz como tema "Choro em BH: as rodas e as telas".

Esta edição reúne Lúcia Campos, Marcela Nunes, Silvio Carlos e Marcos Flávio.

Nesta terça-feira (19/10), às 19h30, o programa “Diálogos - o presente da Música” traz como tema o "Choro em BH: as rodas e as telas" e como convidados, nomes importantes do Choro da capital mineira.

Em processo de registro como bem cultural imaterial do país, o Choro é um gênero popular e instrumental que nasceu no século XIX entre os cariocas, mas rapidamente se popularizou em Belo Horizonte. Antes da pandemia, o círculo boêmio e noturno da capital contava com vários restaurantes parceiros que recebiam as rodas de Choro.

A cidade ficou conhecida também pelos jovens nomes do gênero, que receberam importantes premiações locais como a do BDMG Instrumental, além de reconhecimento internacional em festivais de jazz, e assim continuam a manter viva a tradição. Entre esses nomes estão Marcela Nunes, Caetano Brasil, Luísa Mitre e Lucas Telles.

Para conversar sobre as relações da cidade com o Choro e sobre como os chorões têm lidado com o virtual, o programa convidou a professora da UEMG e coordenadora do registro do Choro como patrimônio cultural no Iphan, Lúcia Campos, a flautista, compositora e fundadora d’O Muringueiro Marcela Nunes e o violonista de 7 cordas e membro do Clube do Choro de Belo Horizonte, Sílvio Carlos. A conversa será mediada por outro associado do Clube,  o trombonista, professor da UFMG e grande entusiasta e pesquisador do Choro na cidade, Marcos Flávio.

Programe-se, ative o lembrete no canal, e convide os amigos. A transmissão será ao vivo pelo canal do youtube do Conservatório UFMG.

18 de outubro de 2021

Abre a Roda Mulheres no Choro volta com tudo e convida para mais uma rodada.


O coletivo Abre a Roda Mulheres no Choro retomou suas atividades presenciais na última semana e reuniu parte de seu elenco e alguns músicos convidados em uma maravilhosa roda, que volta a se repetir nesta terça (19), a partir das 18h30.

O grupo busca valorizar, reconhecer e incentivar a participação de mulheres nas rodas de choro, mas mantem uma proposta participativa de todas e todos e convida o público para mais uma edição no Santo Boteco. Programe-se e vá se reunir com as instrumentistas e compositoras da capital mineira, prestigiando e fortalecendo esta cena musical que lança o olhar sobre elas. Até lá, compartilhe dessa lembrança da roda que aconteceu na semana passada. 


SERVIÇO
Santo Boteco recebe o coletivo Abre a Roda Mulheres no Choro
Data: 19/10/2021 - terça-feira
Horário: a partir das 18h30
Local: Santo Boteco - R. Major Lopes, nº 4 - Bairro São Pedro - BH
Informações e contato: https://www.instagram.com/santobotecobh/





Choro, Samba e encanto com Luiz José, Lucas Erverdosa e Igor Ribeiro em um programa imperdível.



O programa Brasil Encanto, atração semanal do Canal TVDD, tem como finalidade prestigiar, reconhecer, apoiar e divulgar nossa música popular. Em uma de suas edições deste mês de outubro, o trio base do programa que é formado por Luiz José (cavaquinho de 6 cordas), Lucas Ervedosa (violão 7 cordas) e Igor Ribeiro (percussão) nos ofereceu um show com muito Choro, Samba e o melhor da MPB. O programa "Brasil Encanto" vai ao ar sempre às sextas feiras, às 20 horas. Confira esta e outras edições.

16 de outubro de 2021

Orapronois com muito choro, samba e feijoada: ô coisa boa!!!

Se você está procurando uma opção para um almoço de sábado bem especial, confira essa dica. Logo mais, a partir das 14 horas, o grupo Orapronois  abre a roda de Choro e Samba no Bar Allegria. 
O grupo é formado por Juliana d'Avila (flauta), Geraldo Magela (Violão), Rodrigo Alonso (cavaquinho) e Frederico Lazarini (pandeiro), instrumentistas conhecidos pela alegria e competência musical. O espaço bistrô fica localizado no Buritis e oferece hoje uma deliciosa feijoada em seu cardápio. È puro deleite!

Orapronois - Choro e Samba
Data: 16/10/2021 - Sábado
Horário : 14 horas
Local: Allegria Bistrô - Rua Henrique Badaró Portugal, 303 - Buritis
Informações: (31) 99114-4996

Regional da Serra no Benedito Gastrobar: programe-se para um excelente domingo.

Neste domingo, a partir das 13 horas, o Regional da Serra será a atração musical no Benedito Gastrobar, espaço localizado em São João das Águas Claras (Nova Lima). 
O grupo que é formado pelos instrumentistas Pedro Alvarez (flauta transversal), Pablo Dias (cavaquinho), Daniel Nogueira (pandeiro) e Daniel Toledo (violão de 7 cordas) vem se destacando no cenário do Choro em BH, pela excelência da performance e escolha do repertório. Programe-se para curtir o melhor.

SERVIÇO
Roda de Choro com Regional da Serra
Data: 17/10 (domingo)
Horário: 13 horas
Endereço: Rua Maria da Glória, 180 - São Sebastião das Águas Claras- Nova Lima.
Informações e reservas: (31) 3547.7232 • 99628.8881

Grupo Sonoroso continua com as imperdíveis rodas nas tardes de sábado.

O grupo Sonoroso formado pelos músicos Alexandre Bacalhau no violão 7 cordas, Leandro Silva no bandolim, Robson no cavaquinho e Rafael no pandeiro continua promovendo imperdíveis apresentações nas tardes de sábado.
A roda acontece a partir das 15 horas, no 80 Bar, trazendo um repertório repleto de composições de grandes mestres do Choro e do Samba de raiz. 
Programe-se e aproveite para curtir, desde já, um pouquinho do grupo Sonoroso:

SERVIÇO
Show ao vivo com Grupo Sonoroso
Data: 15/10/2021 - Sábado
Horário: 15 horas
Local: 80 Bar - Rua Paraíba, 1334 - Savassi
Informações: (31) 99791-8080



15 de outubro de 2021

Sextou com Choro D'Avenidinha e Regional da Serra.

A sexta chega trazendo o Choro D'Avenidinha e a alegria de chorões e choronas que se reúnem a partir das 19 horas, em mais uma roda que conta com a presença valorosa do Regional da Serra. 

Esse grupo da pesada, formado pelos instrumentistas Pedro Alvarez (flauta transversal), Pablo Dias (cavaquinho) Daniel Nogueira (pandeiro) e Daniel Toledo (violão de 7 cordas) esperam por você em um ambiente cheio de afeto. Prestigie e chame os amigos.

SERVIÇO
Sexta com Chorinho
Data: 15 de outubro (sexta)
Horário: 19 horas
Local: Buteco D'Avenidinha
Av. Alphonsus Guimarães, 349 - Sta. Efigênia
Informações e reservas (31) 99542-4651

Grupo Angenor em "Tributo a Cartola": show com participação especial de Dona Jandira acontece na FUNARTE.

 

"O som calou-se e fui 'à vida', como ele gosta de dizer, isto é, à obrigação daquele dia. Mas levava uma companhia, uma amizade de espírito, o jeito de Cartola botar em lirismo a sua vida, os seus amores, o seu sentimento do mundo, esse moinho, e da poesia, essa iluminação" (Carlos Drummond de Andrade)l.

O trecho citado acima é a finalização de uma crónica de Carlos Drummond de Andrade dedicada ao sambista Angenor de Oliveira, Cartola. O texto foi publicado no Jornal do Brasil em 27 de novembro de 1980, 3 dias antes do falecimento do sambista que é considerado por muitos críticos um dos grandes mestres da música popular brasileira. Na crónica, Drummond é "estacado" em seu trajeto pelas ruas do Rio de Janeiro ao ouvir versos de uma canção de Cartola, "Na Floresta", e passa a refletir sobre "a delicadeza visceral" presente nas composições do sambista carioca. O ser poético de Cartola, segundo a crónica, constrói-se a partir de um especial "saber sentir" as "coisas da vida". 

Semelhante ao exposto pela crónica de Carlos Drummond, o deslumbramento em relação à obra de Cartola é o principal motivador da homenagem que o Grupo Angenor faz a esse emblemático cantor e compositor. Fundado em meados de 2012, O Grupo Angenor é um sexteto, oriundo de Belo Horizonte, composto por Áderson Rocha (cavaquinho), Jimmy Rock (percussão), Hiago Fernandes (7 cordas), Rubens Costa (percussão), Kássio Alves (flauta) e Ton Guimarães (voz).

O show Tributo a Cartola é realizado pelo grupo desde 2013 e na apresentação que acontece nesse próximo sábado, 16 de outubro, na Funarte MG, contará com a ilustre participação especial da cantora Dona Jandira. Em Tributo a Cartola, a sensibilidade criativa de Angenor de Oliveira é apresentada ao público por meio de canções em que Cartola extraiu poesia das felicidades e desilusões amorosas, principalmente, ou da ressignificação de fatos e lugares cotidianos. 
O show é composto por canções presentes, principalmente, nos dois primeiros álbuns de Cartola. Esses álbuns, lançados pela gravadora Marcus Pereira em 1974 e 1976, tornaram-se referências para o samba brasileiro. Neles, Cartola é acompanhado pelo célebre conjunto instrumental Regional do Canhoto; também homenageado pelo Grupo Angenor, por meio da maior fidelidade possível aos arranjos originais presentes nos mencionados álbuns. O Sol Nascerá (Cartola - Elton Medeiros), Acontece (Cartola), Corra e Olhe o Céu (Cartola - Dalmo Castello), Alvorada (Cartola - Carlos Cachaça - Hermínio B. de Carvalho), O Mundo é um Moinho (Cartola), Minha (Cartola), As Rosas não Falam (Cartola), Cordas de Aço (Cartola) são alguns dos clássicos do samba brasileiro presentes em Grupo Angenor: Tributo a Cartola.

SERVIÇO
Grupo Angenor em "Tributo a Cartola"  - Participação especial Dona Jandira
Data: 16/10/2021 - sábado
Horário: 19h30
Local: FUNARTE MG - Rua Januária 68 - Centro - BH
Ingressos:  Na bilheteria, Sympla e integrantes do Grupo

'ANDRADE, Carlos Drummond de. Cartola, no Moinho do Mundo. In: Jornal do Brasil, 27/11/1980.

14 de outubro de 2021

Evandro Archanjo volta a se reunir ao grupo Na Boca do Choro, em mais uma noite especial no MinC.

O convidado Evandro Archanjo - Foto: divulgação

Diogo Costa no Violão 7 cordas, Marcos Oliveira no cavaquinho e Rubens Costa no pandeiro formam o "Na Boca do Choro" que vem se apresentando todas as quintas feiras no MinC Bar. A cada semana, o regional traz um convidado especial para abrilhantar ainda mais suas rodas de Choro. E quem volta hoje ao palco do MinC é o flautista diamantinense, Evandro Archanjo
A roda abre a partir das 20 horas. Pode se preparar para ouvir, logo mais, clássicos e improvisos geniais em um repertório impecável. Programe-se

SERVIÇO
Roda de Choro - Na Boca do Choro convida Evandro Archanjo
Data: 14/10 - quinta feira
Horário: a partir das 20 horas
Local: MinC-Bar
Endereço: Rua Castelo Novo, nº10
Bairro Santa Efigênia - BH
Informações: (31) 99221-9704

SAMBA E CHORO INSTRUMENTAL E UM BRINDE AFINADO COM O TERNO MINEIRO.

 

O grupo Terno Mineiro se apresenta logo mais, a partir das 19 horas, na Cervejaria Cultura trazendo o melhor do repertório do Choro e do Samba instrumental.
O grupo preparou um repertório incluindo composições de Ernesto Nazareth, Jacob do Bandolim, Pixinguinha, Waldir Azevedo, Donga, entre muitos outros mestres da música brasileira. Gelson Luiz (violão), Fábio Miudinho (cavaquinho 5 cordas) e Samir Valente (pandeiro) esperam por você. Prepare-se para o brinde e não perca.

SERVIÇO
Samba e Choro Instrumental com grupo Terno Mineiro
Data: 14/10 - quinta feira
Horário: 19 horas
Local: Cervejaria Cultura - Rua Itapeva, 115 - Bairro Concórdia
Couvert artístico: R$8,00
Informações e reservas: (31)998904539

Choro Nosso em tradicional roda no "O Muringueiro".

O Choro Nosso participa hoje de mais uma das suas tradicionais rodas de quinta-feira no "O Muringueiro". Marcela Nunes na flauta, Renato Muringa no cavaquinho e Daniel Guedes no pandeiro abrem a pauta musical às 19 horas.
O espaço que fica localizado no bairro da Graça está operando de acordo com os protocolos sanitários exigidos durante a pandemia e você pode reservar uma mesa antecipadamente. Programe-se.

SERVIÇO
Choro Nosso
Data: 14/10 - quinta feira
Horário: 19 horas
Local: O Muringueiro - Rua Juacema, 416
Bairro da Graça - Belo Horizonte
Informações e reservas: (31)99319-5525 ou contato@muringa.com.br

CHORO DE VEREDAS FAZ HAPPY HOUR CHORÃO

Nesta quinta, para quem deseja curtir um happy hour chorão, a opção é a roda promovida pelo grupo CHORO DE VEREDAS, no Cantin Noir, a partir das 18 horas.

Rafael Maia no violão sete cordas, Pedro Melo no cavaquinho, Mari Carvalho no pandeiro e Ian Zadorosny no bandolim formam o este grupo de jovens instrumentistas que fazem do Choro, o gênero principal de seu repertório. 

Eles se apresentam semanalmente nesse espaço acolhedor localizado no bairro Santa Efigênia. Programe-se e comece a noite em grande estilo musical.

SERVIÇO
Roda com Choro de Veredas
Data: 14/10 (quinta-feira)
Horário:18 horas
Local: Cantim Noir - Av. do Contorno, 3588 - Santa Efigênia
Couvert: $10,00
Informações e reservas: (31) 997078090

 

13 de outubro de 2021

"O Charme do Violão Mineiro" convida a jornalista e professora Adriana Dias para um bate papo sobre mídia e cultura.


O ciclo de entrevistas "O Charme do Violão Mineiro" promove hoje (13/10) a sua 23ª edição. E a convidada para a entrevista desta semana, que acontece excepcionalmente na quarta feira, é a jornalista e professora Adriana Dias. As entrevistas realizadas de forma remota são conduzidas pelo violonista, professor e produtor cultural Celso Faria e acontece às 20h30, com transmissão via YouTube.

Adriana Dias - Foto: Adreina Clemente
Adriana Dias é mineira de Passos e desde sua primeira infância mantém uma forte ligação com a música. Ainda na década de 1970, acompanhava seu pai, que era cantor de música sertaneja e habituè em concursos de calouros, em várias rádios na cidade de Passos. 

Adriana cursou Jornalismo na Universidade de Ribeirão Preto (Unaerp). Ainda nesta cidade, trabalhou na área comercial do Sistema Clube de Comunicação, no Jornal Folha de São Paulo, no Jornal Enfim e no Jornal Cana. Em 2001, regressou a Passos e passou a trabalhar, como repórter, no Jornal Folha da Manhã - função que desempenha até hoje. Ao longo de sua carreira de jornalista, Adriana teve oportunidade de entrevistar músicos de vários gêneros, dentre eles, destacamos Toninho Horta, além dos conterrâneos Edinho Santa Cruz, Régis Danese, Eustáquio Grilo e Celso Faria. 

Em 2020, Adriana Dias produziu, para o Grupo Folha, o projeto "Roteiros da Fé": conjunto de vinte e seis publicações semanais (matéria e vídeo), contemplando todos os templos católicos do perímetro urbano da cidade de Passos, acrescido de uma capela, representando a zona rural da cidade - também participaram deste projeto o produtor musical e proprietário do Estúdio Alfa, Denilson César Reis, o droner Douglas Arouca e o violonista Celso Faria.

Adriana também atua na área acadêmica. Desde 2004 é professora nos cursos de Jornalismo, Publicidade e Propaganda, Moda e Serviço Social na Universidade do Estado de Minas Gerais, unidade de Passos. Ela possui Mestrado em Serviço Social, pela Universidade Júlio de Mesquita (Unesp) e, atualmente, cursa Direito na UEMG (Passos) e Doutorado em Educação na Universidade Tecnológica Intercontinental (Utic). 

Programe-se e participe do bate papo ao vivo, pelo Chat.

12 de outubro de 2021

"Valse pour Claude": valsa franco-brasileira reúne o compositor francês Richard Mercier e os mineiros Carlos Walter e Vaninho Vieira. Live no próximo domingo irá abordar sobre esse encontro musical.

Na foto, o homenageado Claude Fradin.

O saxofonista e compositor francês Richard Mercier acaba de lançar o single instrumental Valse pour Claude com arranjo de base e solos de violão requinto e guitarra semiacústica de Carlos Walter, associado do Clube do Choro de BH desde 2007. O tema contou também com uma improvisação do violonista mineiro Vaninho Vieira e será lançado oficialmente no próximo domingo (17) em um bate-papo ao vivo entre Richard Mercier e Carlos Walter, incluindo depoimento de Vaninho Vieira. 

O ENCONTRO
Richard Mercier - Foto: Divulgação
Embora Richard Mercier tenha morado vários anos em Ipatinga e em Belo Horizonte, durante seus 15 anos vividos no Brasil, ele e Carlos não chegaram a se conhecer pessoalmente. O encontro entre o saxofonista francês e o músico mineiro aconteceu de forma inusitada durante a pandemia. A distância entre Paris e BH não foi empecilho para esse intercâmbio musical, o qual, segundo Carlos, dá continuidade às suas interlocuções com músicos radicados na França, a exemplo dos trabalhos desenvolvidos junto à pianista franco-brasileira Maria Inês Guimarães, presidente do Club du Choro de Paris, onde se apresentou com os também associados Sílvio Carlos (violão de 7 cordas) e Marcos Flávio (trombone).

Ao revirar backups antigos, Carlos Walter encontrou um arranjo que teria feito para uma valsa de Richard com violão de nylon, guitarra semiacústica e violão ressonador gravado a pedido de Vaninho Vieira. “Reescutar esse material confeccionado há 6 anos, numa era anterior ao Deezer e ao Spotify, foi uma experiência incrível. Notei ali fatores característicos do choro como as baixarias de 7 cordas no violão de 6 (do Dino, Rabello, Reinaldo De Vito, Sílvio Carlos, Bozó...), aquela levada de valsa mineira do Toninho Horta, o timbre de guitarra do Juarez Moreira, o jeito de solar do meu pai – o compositor e saxofonista Alvaro Walter da cidade histórica de Mariana, uma pitada de harmonia do Sérgio Ramos... Esse distanciamento, fez-me então perceber quão esses ingredientes estão internalizados no meu imaginário musical”, confidencia Carlos.

Satisfeito com o resultado, Carlos  enviou os arquivos a Richard que prontamente respondeu e se dispôs a gravar a melodia, os improvisos e contracantos com o seu sax soprano. Nesse meio tempo, convidaram Vaninho Vieira para participar. E assim, seguindo a tendência, cada qual gravou em seu home studio.

Carlos Walter, violonista, compositor e arranjador com o violão Lírio, desenvolvido e construído pelo luthier Gianfranco Fiorini contando com a consultoria do próprio Carlos. Foto: reprodução.


A INSPIRAÇÃO
Ao perguntar quem seria Claude, inspiração para essa composição, Richard respondeu que se tratava do seu avô materno, saxofonista francês, que tocava musette em bailes na década de 30, um gênero com um fraseado semelhante à valsa-choro brasileira. Inspirando-se nesses elementos, compôs quando ainda morava no Brasil a linda “Valse pour Claude” que já foi gravada com outras roupagens nos álbuns SETE, (registrado no Brasil em 2010) e em seu novo álbum "Recalculating The Seven", gravado na França em 2020, também disponível nas plataformas de streaming.

Na capa do single, a foto do homenageado Claude Fradin que começou sua carreira musical no seio de uma fanfarra tocando tuba para depois se tornar definitivamente saxofonista soprano da banda de baile da Ópera de Vichy, cidade natal de Richard Mercier. Curiosamente, tanto Carlos quanto Richard, descendem de famílias musicais tradicionais e ligadas a esse gênero bandístico tão afeito aos festejos populares, solenidades, comendas, quermesses, retretas em coretos e procissões sacras.

O LANÇAMENTO 
No dia 17/10/2021 (domingo), às 15h (horário de Brasília), será transmitido pelo Youtube um bate-papo entre Richard Mercier e Carlos Walter com depoimento de Vaninho Vieira sobre o lançamento dessa versão da Valse pour Claude. A live será transmitida nos canais de Richard Mercier e Carlos Walter. (links de acesso à live: https://youtu.be/z4PCzLJrb4w e https://youtu.be/QyjyLyBI3OA).
Estão todos convidados a participar e interagir pelo chat.

Ouça a seguir a mais recente versão de Valse pour Claude já disponível no Youtube e se desejar escutá-la no Spotify, Dezzer e no Itunes, clique em https://ffm.bio/ro1ve74


A pesquisa e redação deste post contou com as assinaturas e valorosa colaboração de Carlos Walter e Richard Mercier.

11 de outubro de 2021

Chorinho para receber o feriado com as maravilhosas do Abre a Roda Mulheres no Choro.

Abre a Roda Mulheres no Choro - Foto: Divulgação

Nesta segunda-feira (11/09), véspera de feriado, a noite promete ser abençoada com os melhores chorinhos. O coletivo Abre a Roda Mulheres no Choro volta a se reunir e se apresenta a partir das 18 horas, no Santo Boteco, espaço cheio de charme e afeto localizado no bairro São Pedro.

Com esta retomada de apresentações presenciais, o grupo se reúne para dar sequência ao propósito de fomentar, ampliar e democratizar o acesso e a participação de mulheres nas rodas de Choro.
Programe-se e vá se reunir com as instrumentistas e compositoras da capital mineira, prestigiando e fortalecendo esta cena musical que lança o olhar sobre elas.

Até lá, vamos matar a saudade dessas maravilhosas, assistindo este vídeo que registra uma linda interpretação de "Atraente" composição de Chiquinha Gonzaga. Aproveite.

Abre a Roda Mulheres no Choro - Gravação realizada no Programa Globo Horizonte, em Outubro de 2017, 
no Teatro Santo Agostinho, em Belo Horizonte/MG.

SERVIÇO
Santo Boteco recebe o coletivo Abre a Roda Mulheres no Choro
Data: 11/10/2021 - segunda-feira
Horário: a partir das 18 horas
Local: Santo Boteco - R. Major Lopes, nº 4 - Bairro São Pedro - BH
Informações e contato: https://www.instagram.com/santobotecobh/

9 de outubro de 2021

VOCÊ PISCOU E O FIM DE SEMANA CHEGOU COM AS MAIS AFINADAS RODAS DE CHORO.

Roda de Choro por Juan Linares

Você piscou e o fim de semana chegou trazendo as mais afinadas rodas de Choro. Neste sábado e domingo os grupos Cadência Brasileira, Orapronóis, Sonoroso, Ateliê do Choro, Regional do Iracema, Samba e Choro do Sapucai e músicos convidados, garantem que não irá faltar repertório com o melhor do mais autêntico gênero musical brasileiro e a reverência aos grandes mestres do Choro. Consulte a programação e se organize para prestigiar os queridos Chorões de BH.

Quem abre a agenda neste sábado é o Grupo Cadência Brasileira que programou mais uma roda matinal na Praça Comendador Negrão de Lima, no bairro Floresta.  

O bandolinista associado ao Clube do Choro de BH, Rodrigo Marçal ao lado dos músicos Alcione Oliveira no pandeiro e Vasco Jean no violão sete cordas já estão com o repertório afinado. Eles esperam por uma manhã de sol e por todos os amantes do Chorinho. A roda é aberta e tem início às 10 horas.

SERVIÇO
Choro na Praça com Trio Cadência Brasileira
Data: 09/10/2021 - Sábado
Horário: 10 às 12 horas
Local: Praça Comendador Negrão de Lima - Floresta
Couvert: Contribuição voluntária

A tarde abre com Choro e Samba instrumental na Floresta. 
Fábio Miudinho no cavaquinho, Renato Barbuda no violão, Samir no pandeiro e Alfredo no Clarinete se apresentam a partir das 13 horas, trazendo um repertório de grandes mestres da música brasileira. 
A roda acontece no Botequim Sapucaí. Programe-se e aproveite com alegria.

SERVIÇO
Choro e Samba no Botequim Sapucaí
Data: 09/10/2021 - Sábado
Horário: 13 horas
Local: Rua Sapucaí, 523 - Bairro Floresta
Informações: (031)25168801
fecebook/botequimsapucai


Prepare-se, pois as opções para este sábado são muitas. As rodas acontecem em diversas regiões da cidade e seguem até a noite. 

Ainda nesta tarde, o grupo Orapronois formado por Juliana d'Avila (flauta), Geraldo Magela (Violão), Rodrigo Alonso (cavaquinho) e Frederico Lazarini (pandeiro) abre a roda de Choro e Samba a partir das 14 horas, tocando no Bar Allegria. O espaço bistrô fica localizado no Buritis e oferece um cardápio diversificado.

Orapronois - Choro e Samba
Data: 09/10/2021 - Sábado
Horário : 14 horas
Local: Allegria Bistrô - Rua Henrique Badaró Portugal, 303 - Buritis
Informações: (31) 99114-4996

O grupo Sonoroso também faz sua matinê neste sábado e volta a se apresentar no 80 Bar, a partir das 15 horas.
Formado pelos músicos Alexandre Bacalhau no violão 7 cordas, Leandro Silva no bandolim, Robson no cavaquinho e o Rafael no pandeiro, o quarteto inclui em seu repertório composições de grandes mestres do Choro e do Samba de raiz. Programe-se.


SERVIÇO
Show ao vivo com Grupo Sonoroso
Data: 09/10/2021 - Sábado
Horário: 14 horas
Local: 80 Bar - Rua Paraíba, 1334 - Savassi
Informações: (31) 99791-8080


Para um fim de tarde Choroso, nossa indicação é o Regional do Iracema que promove uma roda imperdível a partir das 17 horas. Pedro Alvares na flauta, Daniel Toledo no violão 7 Cordas, Rafael Desidério no cavaquinho, e Ronaldo Emereciano no pandeiro tocam no Iracema Bar, espaço localizado em Santa Tereza. Prestigie.
 
SERVIÇO
Chorinho com Regional do Iracema
Data: 09/10/2021 - Sábado
Horário: 17 horas
Local: Iracema Bistrô Bar - Rua Almandina, 56 - Santa Tereza.

Quem abre a pauta desta noite é o Ateliê do Choro
Evandro Archanjo (flauta), Edson Couto (violão 7 cordas) e Rafael Oliveira (pandeiro) formam  esse conhecido grupo diamantinense, que se apresenta em BH a convite do Regional da Serra, representado nesta roda pelo cavaquinista Pablo Dias.
O grupo se apresenta a partir das 19 horas, no Bar das Américas, localizado em Santa Efigênia. 
Não Perca.

SERVIÇO
Regional da Serra convida Ateliê do Choro
Data: 09/10/2021 - Sábado
Horário: 19 horas
Local: Bar das Américas - Av. do Contorno, 3301 - Santa Efigênia.

Para o chorinho domingueiro nossa dica é a tradicional roda do Tua Pizza que acontece sempre a partir das 11 horas, com o grupo Orapronóis. Rodrigo Alonso no Cavaquinho, Juliana D´Ávila na flauta, Fred Lazarini no pandeiro e Magela no violão 7 cordas garantem o Chorinho "à moda da casa" com um repertório de primeiríssima servido até as 14 horas. Aproveite e leve a família.

SERVIÇO
Grupo Orapronois em Roda de Choro
Data: 10/10/2021 - Domingo
Horário: 11 horas
Local: Tua Pizza Mangabeiras - Av. Bandeirantes, 1299 - Mangabeiras - BH
Informações: (31) 2510-4410


Aproveite seu fim de semana com alegria mas lembre-se que a pandemia ainda não acabou. Use máscara e álcool gel e respeite o distanciamento.

8 de outubro de 2021

Pode se preparar! A sexta-feira chegou trazendo muito Chorinho para nosso fim de semana.

Chorinho, de Portinari - 1943. Acervo digital ©Projeto Portinari
Acervo Museu Nacional de Arte Contemporânea de Lisboa/ Portugal

A sexta-feira dobrou a esquina e chegou trazendo muito Chorinho. Músicos da máxima qualidade se apresentam em diferentes locais, com os melhores repertórios, para abrir os trabalhos do final de semana. Aproveite as dicas e programe-se.


Quem se apresenta a partir das 19h30, no Cantim Noir é  o  Água de Beber. O grupo é formado pelos músicos Matheus Loureiro (cavaquinho), Felipe Fil (violão), Érika Cazelli (vocal), Geovane Silva (surdo) e Guilherme Letro (pandeiro) e busca resgatar os clássicos do Samba e do Choro, autênticos gêneros da música brasileira. Confira.

SERVIÇO
Choro e Samba com Grupo Água de Beber
Data: 08/10/2021 (sexta-feira)
Horário: 19h30
Local: Cantim Noir - Avenida do Contorno, 3588 - Santa Efigênia
Couvert artístico: R$15,00
Informações e reservas: (31) 988134760 / 997078090.

A agenda do grupo Orapronóis será agitada neste este fim de semana e começa logo mais, às 19 horas, na roda promovida no Bar 1501.
Formado por Juliana D'Avila (flauta), Geraldo Magela (Violão), Rodrigo Alonso (cavaquinho) e Frederico Lazarini (pandeiro), o grupo traz a experiência de instrumentistas de grande peso no cenário do Choro belo-horizontino e um repertório de encher a alma.  Não perca.

SERVIÇO
Roda de Choro e Samba com Grupo Orapronóis
Data: 08/10/2021 (sexta-feira)
Horário: 19 horas
Local: Bar 1501 - Rua Contria, 1501 -  Grajaú
Informações e reservas: (31) 98819.0996


Humberto Junqueira no violão e Luiz Pinheiro na flauta formam uma dupla de elevada harmonia musical. E é o maravilhoso resultado desse encontro é o que poderemos ouvir nesta sexta (08/10), a partir das 20 horas, no Cannoli Restaurante. Não perca!

SERVIÇO
Choro instrumental com Luiz Pinheiro e Humberto Junqueira
Data:08/10/2021 (sexta-feira)
Horário: 20 horas
Local: Cannoli Cozinha Artesanal & Café
Rua Pium I, n°354, Cruzeiro, BH, MG
Informações: (31)3047-3473

Seguindo a trilha, o Regional da Serra vai com tudo no fim de semana e já começa armando a roda, a partir das 19 horas, no Buteco D' Avenidinha.
O local tem tudo que combina com o ritmo do Chorinho: clima aconchegante, cardápio de comidas mineiras e atendimento cheio de afeto, além da presença luxuosa deste regional formado por Pedro Alvarez (flauta transversal), Pablo Dias (cavaquinho) Daniel Nogueira (pandeiro) e Daniel Toledo (violão de 7 cordas). Prestigie.

SERVIÇO
Roda de Choro com Regional da Serra
Data: 08/10/2021 (sexta-feira)
Horário: 19 horas
Local: Buteco D'Avenidinha - Av. Alphonsus Guimarães,349 - Pompéia -BH

E CONTINUE ACOMPANHANDO NOSSA AGENDA DE CHORO, TEM MUITO MAIS POR VIR...

7 de outubro de 2021

Hoje celebramos em alto e bom som, o Dia do Compositor Brasileiro!


A pandemia do coronavírus parou a indústria musical, com cancelamentos de shows e eventos, mas não parou a inspiração de quem mantém a música brasileira viva nas canções e nas obras audiovisuais. Hoje, dia 7 de outubro, é celebrado o Dia do Compositor Brasileiro, data criada em 1948 pelo cantor e compositor Herivelto Martins, integrante da União Brasileira dos Compositores (UBC) na década de 40.

Neste dia em especial, o Clube do Choro de Belo Horizonte celebra em alto e bom som, aplaudindo e reconhecendo o trabalho dedicado e imensurável dos grandes compositores brasileiros, entre os quais figuram muitos dos nossos associados. Desejamos a todos: palcos iluminados, plateias lotadas e muito sucesso!

"Na Boca do Choro" convida o flautista Bruno Teixeira para uma roda imperdível no MinC.

Bruno Teixeira - Foto: Divulgação

Com Diogo Costa no Violão 7 cordas, Marcos Oliveira no cavaquinho, Rubens Costa no pandeiro o regional "Na Boca do Choro" promove, nesta quinta (07/10), mais uma roda imperdível no MinC Bar.  E o convidado especial desta semana é o flautista Bruno Teixeira.

Bruno Teixeira é Bacharel em música popular pela UFMG, onde também ministrou aulas de flauta na extensão da Escola de Música. Sua formação incluiu estudos de improvisação com Estêvão Teixeira e Cléber Alves, arranjo e flauta com Mauro Rodrigues, além de participações em workshops e máster classes com outros importantes nomes da música instrumental brasileira, tais como: Eduardo Neves, Nivaldo Ornelas, Vittor Santos e Marcelo Martins. Atuando também com pesquisador, ele trabalhou na equipe do Livrão da música Brasileira, coordenada pelo músico e compositor, Toninho Horta.

Sua dedicação e performance como músico, além de lhe colocar em destaque no cenário musical em Belo Horizonte, também já lhe rendeu prêmio: Bruno foi vencedor do Prêmio Jovem Instrumentista BDMG no ano de 2016.  Como instrumentista ele integrou a Geraes Big Band durante três anos e também o grupo Curumim, formado por Eduardo Pinheiro, Samuel Passos e Felipe Bastos. 

Bruno permanece atuante. Participa frequentemente de rodas de Choro e Samba em BH, acompanhado artistas cancioneiros e projetos instrumentais, ao lado de artistas como: Manu Dias, Aline Calixto, Gustavo Maguá e Túlio Araújo, com o qual integra o grupo Choro Amoroso e já se apresentou em importantes festivais de música como o Savassi Jazz Festival.

A roda do MinC Bar abre a partir das 20 horas. Programe-se para curtir uma noite repleta da autêntica música brasileira.  Até lá, vamos curtir um pouquinho do que nos espera. Na audição de hoje ouviremos Sarau para Radamés" - composição de Paulinho da Viola - na interpretação de Bruno Teixeira (flauta) e Leandro Domith (piano). Desfrutem.


SERVIÇO
Roda de Choro - Na Boca do Choro convida Bruno Teixeira
Data: 07 de outubro 2021 - quinta
Horário: a partir das 20 horas
Local: MinC-Bar
Endereço: Rua Castelo Novo, nº10
Bairro Santa Efigênia - BH
Informações: (31) 99221-9704