23 de novembro de 2015

Faleceu Mozart Secundino de Oliveira. A simplicidade foi compartilhar a música com seus pares no céu.

Com imenso pesar, a diretoria, associados e amigos do Clube do Choro de Belo Horizonte, comunicam o falecimento , aos 92 anos, do estimado violonista e seu sócio fundador,  Mozart Secundino de Oliveira.
O velório ocorrerá hoje, 23 de novembro,  a partir das 9:00 horas e o sepultamento se realizará às 17:00, ambos no Cemitério Parque Boa Esperança.





Ao Mozart Secundino de Oliveira
A SIMPLICIDADE FOI COMPARTILHAR A MÚSICA COM SEUS PARES NO CÉU.

Mozart com seu violão, nas rodas de choro das noites e das tardes de BH, era a ternura em pessoa, uma flor de abacate no meio dos jovens músicos, nunca o vi choramingando só tocando o bom chorinho, seja no Bar do Salomão, na A Casa, nas lembranças do antigo Beco do Choro, no Clube do Choro de BH, no Minas ao Luar e na Serestas do Waldir Silva.
Com Mozart não tinha essa de não de toques mesmo que alguém bole bole com ele, estava sempre alegre, sem essa de treme treme, como em noites cariocas, vivia intensamente as noites de BH.

Lá do alto tenho certeza disso, ele diria para os chorões do Pingo D'Água, Canela de Ema, Quem não chora não mama, do Grupo Pedacinhos do Céu, Quarteto Assanhado, Bar do Salomão, Moringueiros, Choro do Mosteiro, Choro da Casa, Feijoaria, para o Festival Choro Livre, para o Zé Carlos, seu companheiro, continuem tocando, mas não se esqueçam da Santa Morena, do Aguenta Seu Fulgêncio.
Aqui continuaremos num Canto triste, com o Choro Nosso, em ti pensando do Anacleto.

São simples reminiscências de um chorão que teve você, MOZART, como um grande amigo, de todos do CLUBE DO CHORO DE BH e dos amantes da música das montanhas de Minas Gerais.

Amilton Faria - Diretor de Comunicação do Clube do Choro de BH