19 de dezembro de 2018

CHORO TRISTE

Após viver uma vida dedicada à promoção do Choro, Raimundo José dos Reis, o Bolão, faleceu hoje.

Raimundo José dos Reis , o Bolão. Foto: Anderson Costa.

O Choro está de luto. Faleceu hoje, aos 97 anos, Raimundo José dos Reis, o Bolão, sócio fundador do Clube do Choro de BH e um dos nomes mais importantes do Chorinho belo-horizontino. O Velório acontecerá em BH, no Metropax (Av. do Contorno, 3000 - Santa Efigênia), a partir das 16 horas. Após a cerimônia de despedida, Bolão será transladado para a Cidade de Diamantina, onde será sepultado, atendendo o desejo manifestado à família.

Natural da histórica Diamantina, Raimundo dos Reis era funcionário público aposentado. Aos 12 anos começou a tocar clarineta e saxofone na cidade natal, onde chegou a atuar na Orquestra do Clube Acaiaca, o mais famoso da cidade. Nascido em uma família onde quase todos os membros tocavam e gostavam de música, chegou a Belo Horizonte na década de 40, depois de passar por Juiz de Fora e logo integrou-se a variados grupos que viravam a noite tocando.

Proprietário do Bar do Bolão, reduto do Choro no bairro Padre Eustáquio (rua Vila Rica 637) , manteve ali o espírito musical. Funcionando há mais de 20 anos, o estabelecimento virou uma referência da música ao vivo e local onde sempre se reuniram nomes expressivos da música e aconteceram as primeiras reuniões para a criação do Clube do Choro de Belo Horizonte. 
Raimundo dos Reis manteve-se como sócio ativo e participando de audições e eventos culturais promovidos pela entidade. Ele parte hoje deixando uma enorme lacuna e imensa saudade em todos que tiveram a honra de conviver com seu espírito musical e de alma tão elevada.