2 de outubro de 2017

Em Uberaba, espetáculo do Clube do Choro de BH é aplaudido de pé.

Músicos associados e membros da diretoria do Clube do Choro de BH, em Uberaba MG.
A quinta apresentação do espetáculo "Breve Almanaque do Choro", um projeto itinerante do Clube do Choro de BH em parceria com o SESI Minas, aconteceu na cidade de Uberaba- MG, no dia 11 de agosto. O programa imperdível para os admiradores desse gênero musical e para aqueles que desejam integrar esse feliz grupo de pessoas, levou aproximadamente 250 expectadores ao excelente Teatro SESI, localizado na Praça Frei Eugênio. 

Espetáculo Breve Almanaque do Choro em sua quinta apresentação por MG.
Contando com a participação especial do cavaquinista Fausto Reis, residente na cidade, o grupo de instrumentistas foi formado pelos associados Sílvio Carlos (violão de sete cordas), Marcos Flávio (trombone de vara), José Cícero (acordeon), Hélio Pereira (bandolim), Luiz Guilherme (cavaquinho centro) e Oszenclever Camargo (pandeiro).  
A noite contou também com a presença do prefeito Paulo Piau que recebeu uma homenagem por iniciativa do Presidente do Clube e mestre de cerimônia, Acir Antão.

 Prefeito Paulo Piau recebendo os cumprimentos de Acir Antão, Presidente do Clube 
O espetáculo
Na sua concepção, o espetáculo tem a intenção de apresentar, para os diversos públicos a quem se destina, um panorama do Choro no Brasil, resultando em um evento, ao mesmo tempo, de cunho didático e lúdico. Antecedendo a execução de cada bloco musical é anunciado o nome das músicas executadas, seus autores, época da composição, destaque do solista e outras informações interessantes. Dessa forma, a sua abrangência vai da fase primitiva do choro até os dias de hoje, passeando pelos grandes compositores, tais como Pixinguinha, Waldir Azevedo e Jacob do Bandolim, sem deixar de lado compositores mineiros e outros grandes nomes da música brasileira.

O projeto Itinerância continua por diversas cidades do Estado, levando o Chorinho e difundindo o mais legítimo gênero musical brasileiro .

Público aplaudiu de pé o espetáculo.