17 de julho de 2015

Mozart Secundino, sócio fundador do Clube do Choro de BH é homenageado com diploma de honra ao mérito na Câmara.

Mozart Secundino exibe o Diploma de Honra ao Mérito , ao lado do autor do projeto, Vereador Juninho Paim. - Foto: Eduardo Profeta.
O violonista Mozart Secundino de Oliveira, 92 anos, um dos mais antigos “chorões” da capital e sócio fundador do Clube do Choro de BH, acaba de ser homenageado com Diploma de Honra ao Mérito concedido através de projeto de autoria do Vereador Juninho Paim. O evento, ocorreu no dia 10 de julho, no Plenário Amynthas de Barros e contou com a presença de familiares, amigos, membros da Diretoria e associados do Clube.

Foto: Eduardo Profeta
Mozart nasceu em Bandeirinha, distrito de Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Chegou à capital mineira aos 11 anos com o pai e os três irmãos. Pai de dois filhos, Mozart trabalhava vendendo doces, mas, como a música nunca deixou de estar presente em sua vida, contava com auxílio adicional dos cachês que recebia tocando na noite belo-horizontina para sustentar a família. Ele estudou apenas três meses de violão e teve apenas um único professor. Em 1964, conheceu Waldomiro Constant, que era diretor do regional da Rádio Guarani, grupo do qual foi integrante por vários anos. Acompanhou o músico Waldir Silva e em 2009 fundou seu próprio grupo, "Quem não chora não mama". Ao longo de sua história, apresentou-se em diversos  bares e teatros da cidade e atualmente ainda é possível vê-lo e ouvi-lo em diferentes espaços e dias da semana. Ele nunca gravou um disco – nem ao menos cogitou fazê-lo, mas representa figura das mais presentes nas rodas de Choro, sendo admirado e tocando ao lado das várias gerações de músicos.

Mozart Junior e Acir Antão - Fotos: Eduardo Profeta

CERIMÔNIA
Falando em nome do homenageado, que também já recebeu o Título de Cidadão Honorário em 2010, discursou Mozart Secundino Júnior, primogênito do violonista, que agradeceu a homenagem e enalteceu a honrada trajetória do pai.
Em nome do Clube do Choro, discursou o presidente do Conselho Deliberativo do Clube do Choro de Belo Horizonte, o radialista Acir Antão, que ressaltou a belíssima carreira de Mozart. 


Fotos: Eduardo Profeta

Compareceram à homenagem, ainda, a filha de Mozart, Alana Márcia de Oliveira, além de outros parentes, amigos e  músicos da nova e velha geração do Choro belorizontino.
Representando o presidente do Clube do Choro, Jonas Cruz, compareceu o diretor de comunicação, Hamilton Gangana, que sobre a cerimônia declarou: "me emocionei com o que vi: simplicidade, antes de tudo. Por sua história de vida e exemplo de caráter oferecido a todos, o Mozart e família merecem o nosso reconhecimento."