2 de outubro de 2014

A Cantora Lígia Jacques e o violonista Rogério Leonel são as atrações de outubro no Projeto Chora Brasil.


O Projeto Chora Brasil, promovido pelo Clube do Choro de Belo Horizonte, traz na edição deste mês ao palco do Teatro de Câmara do Cine Theatro Brasil Vallourec, a cantora Lígia Jacques e o violonista, compositor e arranjador, Rogério Leonel. 
Como convidados se apresentam ao lado da dupla, Luísa Mitre nos teclados e Agostinho Paolucci no violão de 7 cordas. O show acontece na terça, 7 de outubro, às 19 horas.
O projeto visa ampliar o espaço para a prática do Choro na cidade destacando o trabalho de músicos associados e convidados, valorizando o gênero brasileiro e a música instrumental e tem parceria com a Muringa Produções e Eventos. 

REPERTÓRIO

Lígia, que lançou em 2010 seu álbum CHORO CANTADO em homenagem à saudosa Rainha do Choro, ADEMILDE FONSECA, continua seu trabalho de preservação da memória desta grande artista, bem como do choro cantado.
Para este show, Lígia e Rogério Leonel prepararam um repertório que inclui não só choros em versão letrada, mas também choros instrumentais, sem letra, em que a voz dialoga com os outros instrumentos, hora em uníssono, ora dividindo os solos, hora em duetos ou mesmo em contrapontos a três vozes. 
Esta modalidade de arranjo contrapontístico vem demonstrar a forte afinidade do choro com a música barroca. Neste caso, temos como exemplo o “Choro Barroco”, título do primeiro CD da cantora, lançado em 2001 (primeira edição) e nova edição em 2007. Esta composição de Rogério Leonel, anteriormente instrumental, só vocalizada, ganhou letra de Jorge Fernando dos Santos para o novo CD CHORO CANTADO. Jorge Fernando é produtor e idealizador do CD, que inclui também três letras suas em parceria com Valter Braga, nos choros: Água de Moringa, Domingueiro e Romanceando, além da letra que fez para o choro Satan, de Chiquinha Gonzaga. O CD tem direção musical e arranjos de Rogério Leonel.
Neste show, Lígia interpreta também alguns choros com letras inéditas, como “Naquele Tempo”, de Pixinguinha e letra de Toninho Camargos, além de “Apenas Duas Lágrimas” de Waldir Silva e letra de Acir Antão e Raphael Vidigal, homenageando o grande mestre do cavaquinho, falecido no ano passado.


LÍGIA JACQUES
Ligia Jacques estudou canto e técnica vocal na Fundação de Educação Artística de Belo Horizonte.
Desde que apareceu no cenário musical, em fins da década de 70, se dedica a interpretar compositores já consagrados como Tom Jobim, Chico Buarque, Dori Caymmi, Pixinguinha, dentre outros, e também compositores mineiros como Rogério Leonel, Juarez Moreira, Ricardo Faria e Toninho Camargos.
Participou de mais de 30 discos de outros artistas, entre eles, Marcus Viana, Ladston do Nascimento, Rubinho do Vale, Titi Walter e Célio Balona. Além de realizar incontáveis shows como solista, participou de concertos e shows de músicos de renome como Clara Sverner, Guinga e Francis Hime. 
Em 2001 lançou seu primeiro CD solo, Choro Barroco que recebeu 3 indicações para o Prêmio Caras de Música, nas categorias Melhor CD, Melhor Cantora de MPB e Melhor Projeto Gráfico.
No seu segundo CD, Choro Cantado, lançado em 2010 ela presta uma homenagem à rainha do choro , Ademilde Fonseca resgatando e interpretando choros que se destacam também pelas letras.

ROGÉRIO LEONEL
Rogério Leonel é violonista, compositor e arranjador. Tem registrado seu trabalho ao lado de vários artistas e grupos mineiros, entre eles o quarteto vocal "TOM SOBRE TOM", do qual foi também o principal fundador, o grupo “DA BOCA PRA FORA” e nos CDs: CHORO BARROCO e CHORO CANTADO de Lígia Jacques (violão, direção musical e arranjos), “TITANE”, da cantora mineira e “SIMBORA, JOÃO”, de Ladston do Nascimento.
Lecionou na ESCOLA LIVRE MÚSICA DE MINAS de Milton Nascimento e Wagner Tiso e na Orquestra de Violões do Colégio Estadual Milton Campos, uma das mais antigas e tradicionais escolas públicas de Belo Horizonte.
Músico de formação auto-didata e técnica esmerada, é profundo conhecedor de harmonia popular e exímio pesquisador do violão brasileiro. 
Foi definido pelo violonista e compositor Guinga, como "uma maravilha que o Brasil deveria conhecer" e como "o cara que faz os arpejos de violão mais bonitos que já vi". (Jornal O TEMPO, capa do caderno MAGAZINE, 22/05/2002).

SERVIÇO:
“Projeto Chora Brasil” apresenta: Lígia Jacques e Rogério Leonel convidam Luísa Mitre e Agostinho Paolucci.
Data: 07 de outubro de 2014 - terça feira
Horário: 19hs
Entrada: R$15,00 (inteira) R$7,50 (meia-entrada)
Local: Cine Theatro Brasil Vallourec - Teatro de Câmara
Praça Sete - Rua dos Carijós, 258 - Centro - Belo Horizonte / MG
Info: (31) 3201-5211