13 de agosto de 2014

"Naquela mesa está faltando ele". Hoje completam-se 45 anos sem Jacob do Bandolim.

Hoje completam-se 45 anos que Jacob Pick Bittencourt, um dos maiores bandolinista da nossa história, nos deixou. Em 13 de agosto de 1969, o músico mais conhecido por Jacob do Bandolim partiu deixando saudades. 
Mas nesta data também uma boa notícia pode ser dada: o projeto “Digitalização do acervo do Instituto Jacob do Bandolim”, formulado pelo IJB, em parceria com o Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro, selecionado pelo Programa Petrobras de Cultura 2012/2013 foi niciado em janeiro passado e tem conclusão prevista para outubro deste ano.
O projeto permitirá o acesso a um conjunto de documentos e de gravações de áudio, na sua maioria, ainda inéditos para parte do grande público e, em particular, aos pesquisadores. 
Quando Jacob Pick Bittencourt faleceu, aos 51 anos, a maior parte do seu fantástico acervo, com cerca de 10.000 itens, contendo arquivos sonoros, instrumentos musicais, fotos e manuscritos, foi entregue à guarda do Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro (MIS/RJ). Entretanto, uma significativa parte desse acervo ficou de posse da família Bittencourt, tendo sido entregue, em 2002, à guarda do Instituto Jacob do Bandolim (IJB) e que, agora, devidamente digitalizado e catalogado, será doado ao MIS/RJ. 
Entre os itens que compõe esse projeto estão digitalização de documentos pessoais e artísticos; Catalogação e edição de cerca de 400 horas de áudio, gravados por Jacob do Bandolim; e a Palestra “ O Arquivo do Jacob - composição e técnicas de catalogação” 
Visite: http://www.acervoijb.com.br/  e saiba mais sobre este importante projeto .

Jacob do Bandolim - Lamentos (1967)