17 de outubro de 2018

Chiquinha Gonzaga ganha homenagem do Google em seu 171º aniversário

Chiquinha Gonzaga (Crédito: Google)


O Google nesta quarta feira, faz uma homenagem a compositora e pianista brasileira Chiquinha Gonzaga.

Nascida neste dia no Rio de Janeiro em 1847, Francisca Edwiges Neves Gonzaga ( conhecida como Chiquinha Gonzaga) mostrou uma afinidade pela música desde a infância. Tocando piano aos 11 anos, estudou música com o maestro Elias Álvares Lobo. Quando ela tinha 16 anos, seus pais insistiram que ela entrasse em um casamento arranjado, que terminou depois que o marido insistiu em dedicar-se a ele ou à música. Numa época em que as mulheres independentes enfrentavam grandes pressões sociais, Gonzaga sacrificava tudo para seguir suas ambições musicais. Ela se tornaria a primeira maestria feminina na América do Sul e uma das figuras mais importantes da história da música brasileira.


Para uma mulher ganhar a vida como músico profissional no Brasil do século XIX era inédito, mas Gonzaga persistiu, compondo 77 operetas e mais de 2.000 canções. “Atraente”, publicado em 1881, pode ser sua composição mais amada, introduzindo um som que viria a ser conhecido como “choro”. Com suas habilidades inigualáveis ​​de piano e presente para improvisação, Gonzaga foi pioneiro nesta mistura otimista de jazz, valsa , polca e batidas afro-brasileiras.

Em 17 de janeiro de 1885, Gonzaga fez sua estréia como maestro com sua peça, “Palhares Ribeiro, A Corte na Roça”. Apesar da popularidade de sua música, Gonzaga enfrentou resistência como uma mulher em um negócio dominado por homens. Frequentemente atuando com um grupo encabeçado por seu amigo íntimo, o flautista Joaquim Antônio da Silva Callado Júnior, e incluindo seu filho João Gualberto no clarinete, Gonzaga conseguiu prosperar diante da adversidade, inspirando outros a seguirem seus passos.

Durante o final da década de 1880, Gonzaga deu seu apoio ao movimento abolicionista, vendendo sua partitura para levantar fundos, e pagou pela liberdade do músico Zé Flauta. Sua marcha de carnaval de 1899 “O abre alas!” (Open Wings) foi uma homenagem à liberdade. Em 1917, ela co-fundou a Sociedade de Direitos dos Artistas SBAT para garantir que os compositores recebessem uma parte justa da receita de suas composições.

O legado de Gonzaga vive como uma das lendas musicais mais célebres do Brasil. Ela derrubou barreiras e impactou diretamente o desenvolvimento da música em sua terra natal. Apropriadamente, o aniversário de Gonzaga é agora o Dia Nacional da Música Popular Brasileira.

Feliz aniversário Chiquinha Gonzaga!

Fonte: https://istoe.com.br/chiquinha-gonzaga-ganha-homenagem-do-google-em-seu-171o-aniversario/